FR
Início / Publicações / OEm Working Papers
OEm Working Papers
Os OEm Working Papers disponibilizam resultados preliminares de pesquisas sobre a emigração portuguesa decorrentes de projetos de investigação, dissertações de metrados, teses de doutoramento ou outras atividades científicas. A sua publicação visa estimular debates, suportados pela investigação, sobre as questões migratórias. São bem-vindos comentários sobre os textos publicados e novas propostas de edição. Os OEm Working Papers são sujeitos a avaliação independente por especialistas (peer review) e têm um âmbito internacional, estando definidas, como línguas de publicação, o português, inglês, espanhol, francês ou italiano.

As instruções para apresentação de originais estão disponíveis nesta página para download em PDF. Os OEm Working Papers aceites para publicação serão disponibilizados nesta página eletrónica em formato PDF. Os direitos de autor pertencem aos respetivos autores. As propostas devem ser enviadas para observatorioemigracao@iscte.pt

Coordenação  Carlota Moura Veiga
Periodicidade  Anual
ISSN  2183-5438 (online)
  
Raquel Xavier Rocha, Jennifer McGarrigle e Alina Esteves
O processo do Brexit introduziu incertezas no futuro migratório dos migrantes da União Europeia que vivem no Reino Unido. Esta investigação explora as representações que os emigrantes portugueses residentes no Reino Unido fazem sobre a saída do país da União Europeia e a forma como o Brexit alterou as suas aspirações migratórias. +
Paula Caldinhas
A mobilidade de profissionais de saúde nos países da União Europeia insere-se no fenómeno da globalização, com o aumento de fluxos migratórios internacionais e intercontinentais de bens e pessoas. No contexto de expansão da circulação de profissionais e de serviços de saúde entre os países da União Europeia, este estudo foca o tema da mobilidade de profissionais de saúde. + e tem como objetivo analisar os efeitos da mobilidade profissional na cultura organizacional e profissional das instituições de saúde. +
Alexandra Rosa Ferro
Este artigo apresenta as principais conclusões de um estudo sobre os discursos de identidade de migrantes de duas vagas migratórias distintas: uma primeira chegada ao Reino Unido nas décadas de 80 e 90, menos escolarizada e com um modo de incorporação centrado na etnicidade; e outra, chegada depois de 2000, mais jovem e tendencialmente mais escolarizada que rejeita os modos de incorporação da geração anterior. Tem por base entrevistas realizadas a emigrantes portugueses residentes em Londres em 2016. +
João Vasco Coelho
As práticas de desempenho de trabalho em contexto internacional vieram trazer novas condições de ação e de interação para indivíduos e organizações, para a gestão nas e das organizações. O presente working paper apresenta a expatriação organizacional como modalidade específica de exercício de trabalho global, definidora de contextos de integração social particulares que propiciam a diferenciação de trajetórias e a personalização do desempenho de papéis atribuídos. Partindo da análise de estudos de caso e de fontes estatísticas secundárias, a dificuldade do momento de regresso do indivíduo expatriado é equacionada como ilustração empírica da especificidade dos quadros de socialização constituídos por práticas organizacionais de expatriação. +
Sónia Ferreira
Neste texto faz-se uma breve caracterização dos meios de comunicação social produzidos pelos emigrantes portugueses e seus descendentes. Não se procede, contudo, a uma análise descritiva e cronológica ordenada, utilizando-se antes, para olhar esta realidade de forma problematizante, questões que, para o efeito, se identificam como estruturais. A discussão realizada com base nessas questões é ilustrada com exemplos de diversos contextos empíricos, nomeadamente de França, Canadá e Brasil. +
José Carlos Marques
Estudo preliminar sobre os empresários portugueses no exterior, centrado no caso dos portugueses no Luxemburgo. Na primeira parte, caracteriza-se a evolução da emigração portuguesa para aquele país e a sua inserção no mercado de trabalho. Na segunda, aprofunda-se o conhecimento sobre as atividades empreendedoras dos emigrantes portugueses e analisam-se diferentes fatores com impacto sobre a criação e o desenvolvimento de práticas empreendedoras entre os portugueses no estrangeiro. +

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios