FR
INQUÉRITO

Expectativas

de regresso de portugueses no estrangeiro
DESTAQUE
2020-09-15
As entradas de portugueses na Eslováquia, Hungria, Polónia e República Checa têm-se mantido, maioritariamente, abaixo das 100 entradas anuais, segundo os dados publicados pelos organismos estatísticos destes países. +
PUBLICAÇÃO
Em 2018, as remessas de emigrantes foram superiores a três mil milhões de euros, o que correspondeu a cerca de 1.8% do PIB. Em conjunto, os dois países onde residem mais portugueses, França e Suíça, foram também os países de origem de mais de metade das remessas recebidas. Em sentido inverso, quase metade das remessas enviadas para o estrangeiro por imigrantes residentes em Portugal tiveram o Brasil por destino. De 2017 para 2018 subiu significativamente o valor das remessas recebidas, em mais de 34% em termos nominais. Portugal foi, em 2017, o 31.º país do mundo que recebeu mais remessas de emigrantes. Porém, o seu grau de dependência económica das remessas da emigração tem decrescido nas últimas décadas, sendo hoje baixo pelos padrões internacionais.+
ENTREVISTA
Entrevista com João Sardinha
João Sardinha é doutorado em estudos migratórios pela Universidade de Sussex, com formação anterior em geografia. +
Notícias
Livro de Jane Beswick aborda questões como identidade, língua e integração em Jersey, focando em particular a diáspora portuguesa madeirense. +

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios