FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2009
"A Maravilhosa história da imprensa portuguesa na cidade de Santos"
2009-09-09

Coluna Luso-Descendente
"A Maravilhosa história da imprensa portuguesa na cidade de Santos"

Por Adriano Costa Lobo*

Todos nós de um jeito ou de outro conhecemos a cidade de Santos e suas belezas impressionantes, as suas praias, o encantamento da descida da Serra do Mar, e não há quase ninguém dos milhões de habitantes da cidade de São Paulo que não hajam estado em suas praias nessa cidade maravilhosa.

Como a cidade de Santos tem seus quase cinco séculos de existência e por ser uma cidade litorânea, em todos os tempos foi ela acolhedora de milhares de milhares de imigrantes portugueses, inclusive, o sotaque santista ao falar tem uma tendência lusitana. E como não podia deixar de ser, essa cidade foi protagonista de uma imprensa que podemos dizer essencialmente portuguesa, como iremos demonstrar a seguir, de O.Rodrigues e dados fornecidos pelo emérito José Álvaro Pereira Amaral, uma pessoa de alto gabarito intelectual, conhecedor da história santista, ex-Delegado de Polícia em S.Vicente, o qual me forneceu toda essa beleza incomensurável da imprensa lusitana santista do século XX, como segue:

1) CENTRO PORTUGUÊS - 1915: Quando o Centro Português comemorou seu vigésimo aniversário de fundação e o aniversário da Restauração de Portugal, foi editada a "POLIANTÉIA" por uma comissão de associados influentes, à frente dos quais se achava o jornalista Alberto Veiga, publicada em 01 de Dezembro de 1915, uma publicação de 84 páginas, entre material social, história e literatura, bem como variados anúncios e muito bem redigida.

2) A PORTUGUESA - 1917: Órgão que circulou em Santos, porém, por motivos supervenientes teve que suspender a publicação, voltou a ser publicado em 1917 sob nova direção e orientação, sempre impulsionado pelo programa de defender e preservar os direitos e interesses da coletividade republicana de Portugal em Santos, e o jornal "A Tarde" em sua edição de 09 de Fevereiro de 1917, assim noticiou o reaparecimento vindouro desse jornal: "Reaparecerá breve A PORTUGUESA, brilhante órgão da colônia republicana portuguesa desta cidade. Nesta nova fase A PORTUGUESA terá como redator-chefe o talentoso escritor Alberto Morrote, que contará com grupo de excelentes auxiliares".

3) CORREIO DE PORTUGAL - 1950: No ano de 1950, surgiu o jornal "CORREIO DE PORTUGAL", formato 34x46, que se compunha de 8 páginas e dizia-se órgão da colônia portuguesa e seu diretor responsável era Agostinho Duarte de Souza, como secretário, o Dr. Zoilo de Tolosa, cidadão boníssimo e jovial, faleceu em 1960, no dia que iria tomar posse na "Cadeira Barão de Paranapiacaba" da Academia Santista de Letras.

4) NOTICIAS LUSO-BRASILEIRAS - 1952: A comunidade luso-brasileira sempre teve jornais defensores e solidificadores de seus ideais de compreensão, harmonia e fraternidade, jornais exclusivos, editados especialmente para louvar e exaltar a comunhão cívico-social dos cidadãos das duas pátrias, ademais das seções alongadas que diariamente se publicavam matutinos diários e assim sendo, em 1952, por exemplo, surgiu NOTÍCIAS LUSO-BRSILEIRAS, e seu número inicial surgiu em 13 de Agosto de 1952. Era dirigido pelo Dr. Fernando Malheiros Sarabando, moço inteligente, luso-brasileiro e filho do grande Antonio Francisco Sarabando, que pertenceu à redação do jornal A Tribuna de Santos, e como gerente Joaquim Carraça Serra, o Serrinha, que também foi do Jornal A Tribuna, lembrando que o Dr. Fernando Malheiros Sarabando foi mais tarde também Delegado de Polícia em Santos.

5) BENEFICÊNCIA PORTUGUESA - 1959: Antonio Francisco Sarabando, então diretor do corpo redatorial de "A Tribuna", organizou e escreveu o "Álbum Comemorativo do 1º Centenário da Sociedade Portuguesa de Beneficência", ocorrido em 21 de Agosto de 1959. Com muitas ilustrações, toda a história da nobre associação luso-brasileira, seus dois hospitais, seus diretores e seus médicos, seus beneméritos e muitos outros temas de interesse da vida e obra da gloriosa da Beneficência. Na capa havia foto do prédio atual da Av. Bernardino de Campos em Vila Belmiro, fotos de Rafael Dias Herrera, José Dias Herrera e Evaristo Pereira de Carvalho. Compunha-se o jornal de 92 páginas em bom papel e foi composto e impresso na "Comercial e Editora Gráfica São Vicente Ltda.

6) NOTÍCIAS DE PORTUGAL - 1968: Começou-se a publicar em 1968 e chegou a circular em São Paulo, sob a redação do diretor Jorge Guerreiro, dos mais ativos jornalistas de Santos e como diretora responsável Maria Regina O. de Carvalho. No dia 23 de Janeiro de 1969, em seu número 70, segundo ano de sua fundação, fez uma edição especial comemorativa de três grandes eventos "Fundação de Santos, de São Paulo e de São Vicente". Com 24 páginas de grande formato, publicou matéria assaz interessante sobre os três primeiros municípios, suas histórias, cujas curiosidades, suas tradições e noivas dimensões de urbanismo e progresso econômico e social que experimentavam.

Como vemos, são informações muito interessantes para todos nós lusitanos e lusos-descendentes, uma vez que, nessa nobre, gigantesca e maravilhosa cidade de Santos, foi e é um berço lusitano e seus descendentes sempre honraram as glórias perpétuas do nosso querido e eterno PORTUGAL.

Adriano da Costa Filho
Membro da Casa do Poeta de São Paulo, Movimento Poético Nacional, Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores, Academia Virtual Poética do Brasil, Ordem Nacional dos Escritores do Brasil, Associação Paulista de Imprensa, Associação Portuguesa de Poetas/Lisboa e escreve quinzenalmente para o Jornal Mundo Lusíada.

Mundo Lusíada, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios