FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2009
Observatório da Emigração divulga dados de portugueses em 140 países
2009-09-07
A França é já o país que acolhe mais emigrantes, seguido, de longe, pelos Estados Unidos e pelo Brasil. Se no país europeu residem 567 mil portugueses nascidos em Portugal, os Estados Unidos acolhem actualmente 217.540 e o Brasil é o país de residência de 213.190 naturais de Portugal. Números que estão distantes dos que têm sido veiculados até agora, mas que não incluem ainda aqueles relacionados com os luso-descendentes, nomeadamente os que possuem dupla-nacionalidade. Os dados foram recolhidos pelo Observatório da Emigração www.observatorioemigracao.secomunidades.pt, lançado no início deste mês, fruto de uma parceria entre a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e do Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE).

O Observatório da Emigração disponibiliza desde o início deste mês os dados estatísticos recolhidos sobre os portugueses residentes no estrangeiro. O site de livre acesso, reúne informação recolhida junto a organismos dos países de residência, dados reunidos pela Direcção Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas (DGACCP) e números da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).
Do total de 190 países, o Observatório reuniu já dados estatísticos sobre as emigrantes portugueses residentes em cerca de 140 países, desde nações como a Suíça, onde regista a presença de 157.455 portugueses a outras como a Costa do Marfim, as ilhas Maurícias ou a Letónia, onde há menos de 50 emigrantes portugueses. "O trabalho do Observatório está disponibilizado para todos quantos queiram saber ou trabalhar dados neste momento quantitativos relativamente à emigração" sublinhou o secretário de Estado das Comunidades no lançamento do site.
Para já, as informações recolhidas prendem-se apenas com os dados estatísticos dos emigrantes nascidos em Portugal. Segundo António Braga ainda não estão a ser trabalhados os dados relativos aos luso-descendentes porque "muitas vezes torna-se difusa a sua identificação". "A grande maioria tem dupla-nacionalidade, e na recolha dos dados junto das instituições locais, apenas é dado o enfoque na nacionalidade desse país", explicou, referindo que, por isso, ainda não é possível confirmar a estimativa de que há 4,5 ou 5 milhões de portugueses a residir no estrangeiro. "O número global dos portugueses lá fora tem que levar em linha de conta a perspectiva dos nascidos em Portugal mas temos que somar ainda os que já nasceram lá fora e cujo apuramento é mais difícil, uma vez que se confundem com as nacionalidades", acrescentou.
Entretanto, o governante sublinhou que os dados já recolhidos permitem verificar a evolução da emigração portuguesa. Em Espanha, os números indicam que entre 2004 e 2008 o número de emigrantes portugueses residentes, duplicou. Segundo o Observatório da Emigração - com base nos números fornecidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e pelo Padron Municipal de Habitantes - em 2004, eram 71.065 os nascidos em Portugal a residir no país vizinho. Quatro anos depois, esse número ascendia a 136.171.
Os dados do Observatório indicam ainda que os destinos da emigração portuguesa que mais cresceram nos últimos anos foram Espanha, Reino Unido e Angola.
Além da estatística, o Observatório vai disponibilizar informações sobre o perfil das comunidades portuguesas, o seu enquadramento sócio-profissional e económico, as suas ambições, as suas ligações a Portugal. António Braga justificou que a prioridade "foi  identificar esta rede de representação de Portugal no mundo". A partir de agora, a equipa do ISCTE vai avançar para outro trabalho "já de carácter mais sistematizado" quanto ao estudo e identificação da própria comunidade portuguesa, "no sentido de caracterizar os fluxos migratórios, os picos de aumento e diminuição para que Portugal tome um pouco mais de consciência da presença dos seus pelo mundo", adiantou.

Ana Grácio Pinto
apinto@mundoportugues.org

Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios