FR
Início / Recursos / Teses e dissertações A‐D
Bilinguismo na comunidade portuguesa na África do Sul
2006-03-29
Dissertação de mestrado de Vera Coelho em Português Língua não Materna, apresentada à Universidade Aberta, em 2020, sobre o bilinguismo na comunidade portuguesa na África do Sul, sob orientação da professora Isabel Falé.

Título  Perder uma língua: o bilinguismo na comunidade portuguesa na África do Sul
Autor  Vera Coelho
Orientadora  Isabel Falé
Ano  2020
Institutição  Universidade Aberta
Grau  Mestrado
Área  Português Língua não Materna
Palavras-chave  Bilinguismo, tipologia, comunidades portuguesas, perda de língua, contextos, emigração portuguesa, português língua de herança, segunda língua, África do Sul
URI  http://hdl.handle.net/10400.2/10064

 

Resumo 

O fluxo migratório existente em todo o mundo, desde sempre, e por variados motivos, levou portugueses a diversos locais. Adjacente ao processo de adaptação neste fluxo migratório está a adaptação à língua local. Neste processo, muitos indivíduos se tornam bilingues, e muitas vezes ocorre a perda de língua. Este estudo debruça-se sobre os portugueses que emigraram para a África do Sul, que se tornaram bilingues e que sofreram uma perda de língua, total ou parcial. Este trabalho dedica-se a um tema bastante discutido e atual que tem levado a mais pesquisas e mais desenvolvimentos: o bilinguismo. Tipos de bilinguismo e conceitos de primeira, segunda língua e língua de herança são tópicos desenvolvidos aqui, bem como a perda de língua. A definição desse conceito e os motivos e os contextos que levam a essa perda são também aqui explorados, sendo ainda feita uma descrição da emigração portuguesa na África do Sul.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios