FR
Início / Recursos Teses e dissertações
Circulações internacionais e Liberalismo: o exílio liberal português, 1828-1832
2021-07-26
Fábio Alexandre Faria apresentou, em novembro de 2015, uma dissertação de mestrado, no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, sobre circulações internacionais e o exílio político. +

Título  Circulações internacionais e Liberalismo: o exílio liberal português, 1828-1832
Autor  Fábio Alexandre Faria
Orientador  Maria João Vaz e Gonçalo Rocha Gonçalves
Data  novembro de 2015
Institutição  ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa
Área Mestrado em História Moderna e Contemporânea 

https://repositorio.iscte-iul.pt/handle/10071/10440

 

Resumo  No contexto revolucionário europeu dos inícios do século XIX, fortemente instável, após D. Miguel regressar a Portugal do seu exílio em Viena e tomar o trono português, em 1828, milhares de liberais, fugindo da perseguição absolutista, abandonaram o país com destino ao maior exílio português de Oitocentos. Apesar de se constituir inicialmente como um fenómeno inteiramente político, o exílio liberal português de 1828-1832, assumiu-se como uma experiência bastante mais ampla, englobando uma diversidade de dimensões. Nunca perdendo a sua componente política, vincadamente presente, foi também um fenómeno de elevada importância social, cultural e intelectual, com visíveis repercussões após a vitória liberal na guerra civil de 1832-1834. Explora-se, nesta dissertação, cada uma dessas dimensões e demonstra-se que este exílio, apesar das inúmeras dificuldades que a ele estiveram associadas, contribuiu para o desenvolvimento cultural e intelectual de Portugal.

 

Abstract  In the revolutionary European context of the early of 19th century, after Don Miguel return to Portugal from his exile in Viena and take the Portuguese throne for himself, in 1828, thousands of liberals, escaping from absolutist persecution, abandoned their country and started the largest Portuguese exile of the19th century. In spite being a phenomenon totally political, the Portuguese liberal exile of 1828-1832, was an experience more ample, including a diversity of dimensions. Never losing its political component, strongly present, it was also a phenomenon of high social, cultural and intellectual importance, with visible repercussions after liberal victory in Portuguese civil war of 1832-1834. This thesis analyses each one of these dimensions and shows that the exile, in spite of all the difficulties, contributed to the cultural and intellectual development of Portugal.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios