FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2009
Europeias: Greve nos consulados não ameaça votação, Governo
2009-05-22
O secretário de Estado das Comunidades, António Braga, garantiu que estão criadas todas as condições para os emigrantes votarem presencialmente nos consulados, apesar da greve marcada pelos funcionários para a véspera das eleições europeias.

O secretário de Estado das Comunidades, António Braga, garantiu que estão criadas todas as condições para os emigrantes votarem presencialmente nos consulados, apesar da greve marcada pelos funcionários para a véspera das eleições europeias.

Os trabalhadores consulares marcaram uma greve geral para a véspera da votação para as eleições europeias, marcada para dia 07 de Junho em Portugal, mas que nos consulados se desenrolará ao longo de três dias (05, 06 e 07 de Junho).

«A greve está anunciada para o dia anterior às eleições. O processo (eleitoral) não se prepara no dia anterior às eleições. O processo está lançado, estão criadas as condições para que os portugueses possam exercer o direito de voto», disse António Braga.

O secretário de Estado escusou-se, no entanto, a fazer mais comentários à paralisação convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores Consulares e das Missões Diplomática (STCDE), que se queixa de atrasos nas actualizações salariais.

Nas próximas eleições para o Parlamento Europeu, votam pela primeira vez presencialmente todos os emigrantes portugueses.

Anteriormente, apenas os emigrantes residentes na Europa podiam eleger deputados europeus através de votação por correspondência.

(continuação)

Questionado sobre o alargamento da votação aos países fora da Europa, António Braga desvalorizou eventuais dificuldades, adiantando tratar-se de «um processo equivalente» ao da eleição do Presidente da República.

«Todos os meios necessários serão alocados», reforçou António Braga.

Os trabalhadores consulares contestam a votação durante três dias, alegando dificuldades em garantir a inviolabilidade das urnas e falta de período de reflexão, além de referirem que na sexta-feira muitos funcionários acumulam o trabalho nas mesas de voto com outras tarefas dos consulados.

Sobre a votação dos portugueses residentes no estrangeiro nas eleições europeias, o secretário de Estado lembrou que os níveis de participação dos emigrantes são «em geral muito baixos».

A campanha eleitoral irá decorrer entre 25 de Maio e 05 de Junho. Devido ao alargamento da União Europeia de 25 para 27 Estados-membros, nas eleições de 07 de Junho, Portugal irá eleger 22 deputados.

Diário Digital, aqui, acedido em 22 de Maio de 2009.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios