FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2017
863 idosos emigrantes recebem apoio social
2017-01-09
Estado registou em 2015 uma despesa global superior a 1,7 milhões de euros.

Portugal presta apoio a 863 idosos emigrados, em situação de comprovada carência económico-social. Segundo o último relatório da Secretaria de Estado das Comunidades, com dados de 2015, a maioria reside no Brasil (604), Venezuela (82) e África do Sul (57). Este apoio representa ao Estado uma despesa total de 1,7 milhões de euros. A atribuição do Apoio Social a Idosos Carenciados das Comunidades Portuguesas destina-se a cidadãos nacionais com 65 ou mais anos, cujos familiares não se encontrem obrigados à prestação de alimentos. Tem como objetivo "proporcionar condições mínimas de subsistência, designadamente alojamento, alimentação, cuidados de saúde e higiene". De acordo com o documento, a Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas registou 120 pedidos de apoio de portugueses no estrangeiro que querem regressar ao território nacional. Foram mais 22 casos do que em 2014. 

 

Ler artigo completo no Correio da Manhã, aqui

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios