FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2016
"À procura de maior dinamismo e visibilidade"
2016-12-08
Gueto, isolamento, falta de iniciativa, fragmentação - esta e outras palavras semelhantes surgem com frequência quando se fala dos emigrantes portugueses na Suíça. Apostada em estimular o debate e procurar soluções, a Federação de Associações Portuguesas da Suíça (FAPS) organizou recentemente em Friburgo um encontro de responsáveis do mundo associativo luso.

Uma iniciativa que permitiu enunciar alguns temas difíceis, como as divergências no meio associativo, a falta de cooperação e a fraca participação dos emigrantes, os maus resultados escolares dos alunos de origem portuguesa e as carências da estrutura de ensino da língua portuguesa.

Para António Cunha, presidente da FAPS, esta foi "uma oportunidade para relançarmos um novo ciclo e darmos um dinamismo novo à federação, com ideias novas e pessoas novas, identificar os problemas e mapear caminhos".

O movimento associativo tem perdido dinamismo nos últimos anos, vítima de dois fenómenos que o fragilizam, segundo António Cunha: "um processo de mercantilização que tem transformado algumas associações em restaurantes e levado outras a encerrar e o individualismo que tem atingido as nossas sociedades".

O encontro foi organizado em parceria com a Embaixada de Portugal em Berna e os Consulados de Genebra e Zurique e contou com a presença de vários representantes das autoridades suíças. "A comunidade portuguesa contribui ao desenvolvimento da nossa sociedade, não só nas áreas tradicionais como a construção mas também naquelas que exigem capacidades de empreendimento e científicas. Estamos gratos aos portugueses e só temos uma coisa a lamentar: que os contactos sejam por vezes difíceis, porque a comunidade portuguesa é demasiado discreta", confessou à swissinfo.ch o presidente do Grande Conselho do cantão de Friburgo, Benoît Rey.

 

Ler artigo completo no Swissinfo.ch, aqui

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios