FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2009
Município assegura apoio a emigrantes que estejam de regresso
2009-04-04

Por esta razão o município empenhou-se em abrir um Gabinete de Apoio ao Emigrante, como forma de dar o apoio necessário aos munícipes que tenham emigrado e que queiram voltar.
"Existe um conjunto significativo de pessoas que se deslocaram para outros países e que mais tarde querem regressar à sua terra de origem. Esta é uma forma de homenagear o seu trabalho, acolhendo bem quem regressa à sua origem. Temos a obrigação e o dever de os receber de braços abertos e sem burocracias", salientou o autarca.
Na assinatura do acordo esteve também António Braga, secretário de Estado das Comunidades, que acredita ser fundamental o apoio dado aos emigrantes que regressam e que são cerca de 90 por cento.
"O objectivo é facilitar a integração das pessoas que regressam principalmente a nível de legislação. Mais de 90 por cento das pessoas que emigram regressam às freguesias de origem e é necessário criar uma rede de apoio a esses cidadãos e contribuir para o regresso dessas pessoas", refere o governante.
A comunidade portuguesa no estrangeiro ascende já aos cinco milhões e meio de pessoas o que pode representar um contributo importante para a internacionalização de pequenas e médias empresas e para a atracção de investimentos no concelho.
"É também uma possibilidade para angariar um conjunto de parcerias e investimentos para o concelho e não só, uma vez que a partir de agora os programas que o Governo possui designadamente vocacionados para a internacionalização da economia portuguesa como é o NETINVEST , um programa que permite estabelecimento de parcerias entre empresas nacionais e empresas tituladas por portugueses da Diáspora, que possam fazer quer investimento quer exportação ou internacionalização. Este Gabinete está em condições a partir de agora de dar esse conjunto de informações e fazer com que a via verde que as embaixadas e os consulados constituem para esses empresários da diáspora passe aqui por este gabinete", explica António Martinho.
Em Alijó a fatia maior do bolo da emigração vai para os Estados Unidos, seguidos por alguns países da Europa como a Alemanha, Suíça ou França.
Sabrosa, Alijó, Vila Real, Murça, Santa Marta de Penaguião e Foz Côa são alguns dos concelhos que já têm um Gabinete de Apoio ao Emigrante.

Terra quente, aqui, acedido em 4 de Maio de 2009.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios