FR
Início / Recursos / Teses e dissertações
Jovens portugueses em Macau
2016-09-08
Inês Pessoa apresentou, em dezembro de 2012, uma tese de doutoramento em Sociologia, no ISCTE-IUL, sobre jovens migrantes portugueses em Macau nas décadas de 80 e 90 do século XX. +

Título  Passagens por Macau. Memórias e Trajectórias de Jovens Portugueses no Oriente
Autor  Inês Pessoa
Orientador  José Machado Pais
Data  dezembro de 2012
Institutição  ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa
Área  Sociologia

https://repositorio.iscte-iul.pt/handle/10071/6853

 

Resumo  “A presença de jovens migrantes portugueses em Macau nas décadas de 80 e 90 do século XX, na sua maioria filhos de profissionais qualificados que ali ocuparam cargos intermédios ou de topo no aparelho administrativo e/ou em instituições privadas, integra um dos múltiplos exemplos que formam a complexa e multifacetada teia de mobilidade geográfica. Exemplo singular, em virtude da ambiguidade do estatuto político-jurídico de Macau – território chinês então administrado por portugueses – e das especificidades socioculturais da sociedade de acolhimento; mas também pautado por características transversais a outros contextos migratórios. Desde logo, o desafio enfrentado pelos jovens de lidar com a ruptura ou enfraquecimento de alguns dos seus laços primários, em conjunto com a adaptação a um novo meio físico, social e cultural, tendo de gerir as “desparametrizações” e “reparametrizações” implicadas no movimento. Privilegiando uma abordagem analítica de carácter qualitativo, assente em relatos de vida de jovens com idades compreendidas entre os 17 e os 32 anos, complementados com documentação biográfica e estatística relevante, procurou-se, neste estudo, dar conta de dinâmicas identitárias juvenis em trânsito construídas. Para tal, procedeu-se à caracterização do itinerário migratório em termos do perfil sociodemográfico dos intervenientes, dos móbeis estruturais, contextuais e individuais impulsionadores da partida, do enquadramento e suporte institucional obtido, a par da duração da estadia. Variáveis analisadas em estreita relação quer com as modalidades de integração dos jovens no meio hospedeiro – tendencialmente assimilativas ou etnicizadas; quer com as repercussões da estadia em Macau em matéria de condições e estilos de vida; sociabilidades e capital social; intercâmbios culturais e incorporação de referências ‘asiáticas’, reestruturação de sentimentos de pertença e do sentido de lugar.”

 

Abstract  “The presence of Portuguese young migrants in Macau, in the 80s and 90s of the twentieth century, whose parents, mostly qualified professionals, occupied middle or top positions in the administrative sector and/or in private institutions of the territory, represents one out of the large number of examples that constitute the complex and multifaceted web of geographical mobility. A singular example in its character, because of the ambiguity of the legal-political status of Macao – at that time, a Chinese territory administrated by the Portuguese – along with its socio-cultural specificities; but simultaneously displaying some characteristics also observed in other migratory contexts. For instance, the young migrants’ challenge of coping with the breaking or weakening of some of their primary commitments, and also the need to adapt to a new physical, social and cultural environment, having to manage the process of social deentailment and re-entailment associated with the movement. Basing our study in a qualitative analytical approach supported by life stories of young people aged from 17 to 32, complemented with relevant statistical and biographical documentation, we have focused on the young people’s identity transformation within the context of geographical mobility. For that purpose, this migratory flow was characterized taking into account the migrants’ profile, the structural, contextual and individual factors of their departure, the institutional framework and support provided, together with the length of their stay. These variables were, subsequently, analyzed in close relation to the young people’s patterns of integration in the host society - assimilative or communitarian in tendency –, plus the repercussions of the stay in Macau in their life paths, concerning life conditions and lifestyles; friendship and social capital; intercultural exchanges and assimilation of Asian references, feelings of belonging and sense of place.”

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios