FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2016
Há apenas 230.000 portugueses registados na segurança social no Reino Unido
2016-07-12
Este é o número oficial, mas as autoridades portugueses estimam que o número de portugueses no Reino Unido já passe o meio milhão. Para já o Governo Britânico já declarou que vai respeitar a liberdade de circulação dos portugueses até ao final das negociações para a saída do país da União Europeia

O Secretário de Estado das Comunidades esteve recentemente em Londres onde se foi encontrar com autoridades locais e líderes da comunidade. No final da visita mostrou alguma apreensão com a situação que se está a viver naquele país ao declarar que um terço dos portugueses que residem no Reino Unido não preencheria os requisitos impostos aos emigrantes extra-comunitários.
Esta situação, porém não diz respeito apenas aos portugueses, já que há muitos outros europeus, cerca de dois terços de três milhões, que também não preenchem estas exigências, que fixa o rendimento anual mínimo em 20.000 libras (24.500 euros) e qualificações superiores, além de um conhecimento avançado da língua inglesa.
Esta poderá ser uma situação que os portugueses e os outros estrangeiros venham a ter de enfrentar no país, quando se der a separação total com a União Europeia, mas por enquanto nada é certo ainda.

Reforço dos serviços consulares
O Secretário de Estado entretanto aproveitou a ocasião para anunciar um reforço de pessoal e serviços para responder ao aumento da procura (tal como já tinha feito ao Mundo Português na última edição) de pedidos de informação junto das autoridades consulares por parte de portugueses que estão a viver um pouco na expetativa.
A questão surgiu após um encontro com Guilherme Rosa um eleito local, que aconselhou o governo português a preparar-se para o caso das autoridades do Reino Unido venham a endurecer as suas exigências para atribuição de residência a cidadãos europeus.
Para já o Secretário de Estado fez um apelo à calma para que não seja criado pânico quanto às consequências do referendo, considerando que isso seria a pior opção neste momento. As negociações para a saída do Reino Unido ainda não começaram e o resultado é incerto. “Portugal procurará salvaguardar sempre os interesses dos portugueses, mas também dos milhares de britânicos que vivem, trabalham e investem em Portugal”, garantiu o Secretário de Estado das Comunidades.

 

Ler artigo completo no Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios