FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2016
Três gerações de emigrantes que teimam em manter ligação às raízes
2016-06-30
Fátima Martins, 60 anos, partiu com os pais para França ainda adolescente mas "nunca perdeu" a ligação às raízes, Alvarães, Viana do Castelo, a filha também não e os netos, apesar de nascidos em França, vão pelo mesmo caminho.

Já reformada e a "viver temporadas cá e lá", Fátima Martins não poupa agora elogios ao programa de ocupação de tempo livres para as crianças lusodescendentes promovido, pelo segundo ano, pela Junta de Freguesia de Alvarães.

Os netos, de 12 e seis anos, participaram o ano passado pela primeira vez e este ano estão a repetir a experiência.

"Era um castigo se não viesse este ano. Ficaram encantados com a experiência o não passado e disseram à mãe que queriam voltar", afirmou a avó que durante as férias em Portugal os recebe na casa da família naquela freguesia da margem esquerda do rio Lima, enquanto os pais das crianças trabalham em França.

O programa "Férias Divertidas de Verão" inclui a aprendizagem da língua portuguesa, das tradições da freguesia, como os andores floridos, ex-líbris das festas de Alvarães, jogos tradicionais, canções populares, gastronomia portuguesa, entre outras ações.

Este ano, participam perto de 20 crianças, entre os 6 e os 13 anos, sobretudo a residirem em França.

"Nem tenho palavras. A minha filha acha muito importante que os filhos falem bem o português e apreendam as tradições da terra natal. São as raízes da família que estão em causa", disse.

 

Ler artigo completo no Notícias ao Minuto, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios