FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2009
Lançado um livro de Manuel Sousa da Costa sobre as associações portuguesas de Bezons
2009-06-18

A apresentação do livro bilingue português/francês de Manuel Sousa da Costa "Os  Caminhos da vida associativa / Les Chemins de la vie associative", numa edição da Associação dos Trabalhadores Sem Fronteiras (ATSF), teve lugar no dia 5 de Junho

na Médiathèque de Bezons na presença de Pedro Monteiro, Cônsul-Geral Adjunto de Portugal em Paris, de Christian Ourmières, da Câmara da cidade de Bezons, da Directora da Biblioteca de Bezons e dos ex-Presidentes e Presidente da ATSF.

Depois de ter chegado a França em 1958, foi só no ano 1966 que Manuel Sousa da Costa chegou a Bezons, na região de Paris. Foi nessa altura, com um grupo de famílias,

que apareceu rapidamente o desejo de organizar o ensino da língua portuguesa

para os filhos dos portugueses. "As primeiras reuniões tiveram lugar em minha casa desde 1967 com a presença de muitas famílias, nas quais também estiveram presentes

muitos jovens tendo o mesmo objectivo"explica o autor."Foi então a partir da criação da primeira associação, em 1969, que tudo começou, e na qual eu também fiz parte.

Desde então, tenho seguido o movimento de todas as alterações no percurso da vida associativa da Comunidade portuguesa de Bezons".

Para Manuel Sousa da Costa, flar da Comunidade portuguesa, das raízes duma associação ou criação ou ainda da vida associativa em França "é um vasto sujeito difícil de abordar porque há sempre o receio de esquecer algo ou alguém". A ATSF (Amicale des Travailleurs Sans Frontières), criada em 27 de Março de 1975,"era já uma associação europeia, e para mim, era a única na região de Paris e talvez mesmo em França" diz Manuel Sousa da Costa. Os objectivos e finalidades da ATSF eram, e são ainda, os seguintes "promover, desenvolver a cultura, recreio e desporto, como também

cooperar com outras instituições, como Câmaras, associações, escolas, etc..., dialogar com organismos oficiais portugueses e franceses". "A ATSF sempre lutou e continua

ainda a lutar pelo direito ao ensino da língua materna para cada criança. É neste sentido que a ATSF, trabalha e quer continuar a trabalhar sobre a cultura portuguesa para a

levar até junto de outras etnias" explica Manuel Sousa da Costa. Foi também nos anos 70, e durante muitos anos, que tiveram lugar cursos de francês para adultos na associação. Hoje a ATSF promove cursos de português para adultos. O livro com a história da associação foi muito bem acolhido pelos demais fundadores e dirigentes da

ATSF, porque vai permitir que o trabalho realizado ao longo de tantos anos "fique para a história das associações da Comunidade portuguesa em França".

Póvoa do Varzim ■ Manuel do Nascimento

Lusojornal, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios