FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2016
Em França já há festa portuguesa: culpa do US Lusitanos
2016-06-08
Fundado por um emigrante português, esteve em vias de extinção, reergueu-se e está a um passo da 3ª divisão. Ex-portista Carlos Secretário é o treinador

Paris é uma cidade com mais de dois milhões de habitantes, conhecida como ‘cidade das luzes’ ou do amor. Contudo, neste momento é uma cidade que respira futebol ou não estivesse a três dias de receber o jogo de abertura do Euro2016. Numa realidade paralela, existe uma luz que brilha com as cores de Portugal na cosmopolita capital gaulesa.

Na diversidade de nacionalidades que fazem da cidade gaulesa a sua casa, encontra-se a maior comunidade portuguesa do mundo. Esse facto é explicado pelo regime ditatorial vigente em Portugal e pelo eclodir da Guerra Colonial na década de 60. Como forma de fugir ao regime e à guerra, aliada à ambição de encontrar melhores condições de vida e de trabalho, assistiu-se a um ‘boom’ de emigração em Portugal e o destino daqueles que, saíram, muitas vezes de forma clandestina, foi preferencialmente França.

E é nos subúrbios de Paris, mais precisamente em Saint-Maur de Fossés ao serviço do US Lusitanos, que quase uma dezena de portugueses continuam a elevar o nome de Portugal na antiga Lutécia: Filipe Sarmento, Alexandre de Oliveira, Hugo Silva, Pedro Nova, Rui Ferreira, Diogo Torres são a ‘armada lusa’ que compõe o plantel liderado por Carlos Secretário, que tem como adjunto Richard Branco.

 
Ler artico completo no Mais Futebol, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios