FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2016
Viagens pagas com a vida
2016-04-01
Uma semana depois do acidente rodoviário que ceifou a vida a 12 portugueses em França, começam a esclarecer-se as causas de uma tragédia que se repete com demasiada frequência e que infelizmente é fruto de negligências a vários níveis e de uma série de infrações à lei.

As autoridades francesas instauraram um inquérito por homicídio involuntário ao condutor da carrinha, o jovem Ricardo Videira. As circunstâncias agravantes - o facto de ter colocado em risco a vida de outras pessoas e não ser titular da carta de condução profissional que a lei exige aos condutores de um veículo de transporte de passageiros - podem custar-lhe uma pena de dez anos de prisão.

O tio, proprietário da carrinha não homologada onde viajava o dobro dos passageiros que a lei permitia transportar e que já admitiu ter improvisado os lugares adicionais, tem pela frente uma perspectiva não menos pesada.

A Mercedes Sprinter que partira da comuna suíça de Romont por volta das 21h00 do dia 24, embateu violentamente contra um camião pesado por volta das 23h45, na estrada nacional 79 entre Moulins e Montbeugny, no departamento de Allier. O condutor foi o único sobrevivente. Os passageiros tinham entre os sete e 63 anos de idade, nove com domicílio em Friburgo e três em Vaud. Queriam passar as festas de Páscoa em Portugal.

 

Ler artigo completo no Swissinfo.ch, aqui. 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios