FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2016
Governo vai criar apoio social de emergência a emigrantes na Venezuela
2016-06-01
Ministro dos Negócios Estrangeiros diz que a situação na Venezuela é "a mais crítica" nas relações externas do país e que Governo está a gerir "com muito cuidado" relação política com as autoridades.

O Governo, através do Ministério dos Negócios Estrangeiros e do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, está a criar um apoio social de emergência aos emigrantes venezuelanos, embora não tenha acrescentado qualquer data para a conclusão desta medida. Para Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, a Venezuela é a situação “mais crítica” para Portugal, por isso o Estado português está preparado “para proteger a vida dos portugueses”. O socialista avançou ainda que a situação na Guiné Bissau é “muito delicada”.

Qualquer que seja a evolução politica da situação na Venezuela, esperamos que seja positiva, o Estado português está preparado para qualquer circunstância. A nossa obrigação de proteger a vida dos portugueses está acima de qualquer outra situação”, disse o ministro.

 

Do ponto de vista político, económico e de segurança pública, Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, disse perante a comissão de Negócios Estrangeiros, na Assembleia da República, que a situação na Venezuela é a mais crítica, mesmo quando comparada com as situações na Guiné Bissau, Angola e Brasil. “Portugal está a gerir com muito cuidado a relação política com as autoridades venezuelanas. […] Está também a insistir junto das autoridades em matéria de garantias para a segurança da população, a segurança da comunidade portuguesa na Venezuela”, assegurou o ministro.

 

Ler artigo completo no Observador, aqui

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios