FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2016
Emigrantes portugueses atraídos pela "qualidade de vida" no Chipre
2016-02-26
O ex-futebolista internacional Pedro Emanuel, atualmente à frente de uma equipa em Limassol, é um dos cerca de 250 membros da comunidade portuguesa em Chipre, país de que os emigrantes destacam o bom clima e a qualidade de vida.

O antigo jogador internacional de futebol Pedro Emanuel foi um dos participantes num encontro com elementos da comunidade portuguesa residente em Chipre, em que participou o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, que se encontra até sábado no país.

"O meu filho é um grande fã seu. Vou chegar a casa e dizer que estive com o Pedro Emanuel", afirmou o governante - que disse ser adepto do Salgueiros -, recordando a ocasião em que o jogador marcou um golo que garantiu a vitória do Futebol Clube do Porto numa Taça Intercontinental.

Treinador do Apollon Limassol desde julho passado, Pedro Emanuel conta com uma equipa técnica e cinco jogadores portugueses e afirma que Chipre é um país "extremamente agradável".

"Curiosamente, há bastantes equipas aqui em que o capitão é um português", disse à Lusa Virgílio Fernandes, da equipa técnica do Apollon.

Os jogadores garantem estar a gostar da experiência, embora saibam que pode ser por pouco tempo.

"Aqui não têm muita paciência, é frequente mudarem de treinador duas ou três vezes num ano", disse Pedro Emanuel, cuja equipa está em terceiro lugar no campeonato.

Bruno Silva e Nádia Ferreira vivem em Chipre há cerca de ano e meio e entretanto já nasceu neste país a terceira filha.

"É muito seguro, a vida aqui é muito fácil, conseguimos fazer muitas coisas com as crianças", relatou à Lusa Bruno Silva, que trabalha numa empresa de logística.

Nádia Ferreira confirma que "toda a gente se conhece" e há um "espírito de vizinhança" que faz com que se sintam acompanhados.

Álvaro Marinho chegou a Limassol há mais de dois anos e garante que não quer sair daqui.

"Faz lembrar Portugal há 30 anos, parece uma aldeia. Há uma grande segurança", disse à Lusa o analista de mercados financeiros, que apenas lamentou estar longe da família.

 

Ler artigo completo no SicNotícias, aqui

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios