FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2016
Documentário 'Eldorado' retrata imigração portuguesa no Luxemburgo
2016-02-27
O documentário 'Eldorado', exibido hoje em ante estreia na competição oficial do Lux Film Festival, conta as histórias de emigrantes portugueses em busca do "sonho luxemburguês", um tema inédito no cinema do Grão-Ducado.

"É a primeira vez que a comunidade portuguesa no Luxemburgo é retratada e que pode exprimir-se num filme, mostrando as suas vidas, a sua intimidade, as suas emoções, as suas discussões e reflexões, e é muito importante para nós mostrar que são reconhecidos e que têm voz", disse à Lusa o realizador português Rui Eduardo Abreu, que assina o filme com os luxemburgueses Thierry Besseling e Loïc Tanson.

Durante três anos, os realizadores filmaram o dia-a-dia de três imigrantes portugueses e um cabo-verdiano: Fernando, eletricista recém-chegado ao país, Jonathan, um adolescente com dificuldades na escola, Isabel, que encontra trabalho a fazer limpezas, e Carlos, com problemas com a justiça.

Filmado no Luxemburgo e em Portugal, na serra da Lousada e na costa de Viana do Castelo, o documentário levou sete anos a ser concluído e vai chegar aos cinemas luxemburgueses a 16 de março, sendo exibido hoje e no domingo na competição oficial do Lux Film Festival.

O documentário, que também foi selecionado para a competição oficial do Taiwan International Documentary Festival, está a ser promovido pela produtora luxemburguesa Samsa, com projeções para a imprensa, participação dos realizadores em debates e exibição prevista nas maiores salas do país.

O jornal Le Quotidien diz que o filme retrata "sem pretensões nem evasões (...) o pesadelo dos recém-chegados, as dificuldades para encontrar casa, um emprego fixo, as relações de família, o insucesso escolar".

O Luxemburger Wort, o mais antigo diário do país, diz que o filme faz "um retrato - nem sempre lisonjeiro" da imigração portuguesa no país, mas que "reflete fielmente uma realidade palpável (...), pelo menos para quem não teme abrir os olhos".

O semanário Land elogia "as imagens incrivelmente belas (a costa rochosa de Portugal na bruma), e uma montagem em contraponto que abre a porta a novas perspetivas, como a cena no final do 'ballet' com empregadas de limpeza e trabalhadores da construção", mas critica a escolha apenas de "casos de insucesso".

 

Ler artigo completo no Notícias ao Minuto, aqui

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios