FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2016
Ser porteiro em Paris ainda “mata fome” a muitos portugueses
2016-01-29
A profissão de porteiro em Paris "matou fome" a muitos emigrantes portugueses nos anos 1960 e "continua a fazê-lo agora".

A profissão de porteiro em Paris "matou fome" a muitos emigrantes portugueses nos anos 1960 e "continua a fazê-lo agora", disse à Lusa Elisabeth Oliveira, presidente da associação que vai ser apresentada formalmente este sábado, na região de Paris. A associação ‘ALMA, Gardien(nes) d'Immeubles à Paris' existe desde outubro do ano passado e Elisabeth Oliveira alerta que "hoje, em Portugal, as pessoas estão desesperadas" e que recebe diariamente, através do Facebook e do correio eletrónico, pedidos de ajuda para encontrar trabalho em Paris. 

 

Ler artigo completo no Dinheiro Vivo, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios