FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2016
Emigrantes representam “uma das formas mais plenas de inserção de Portugal no mundo globalizado”
2016-01-17
O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, disse hoje, em Paris, que "as comunidades portuguesas representam uma das formas mais plenas de inserção de Portugal no mundo globalizado".

"Para nós, as comunidades portuguesas representam uma das formas mais plenas de inserção de Portugal no mundo globalizado e, simultaneamente, também constituem o espaço privilegiado de territorialização do mundo globalizado com as comunidades de origem e com os territórios locais e regionais de Portugal", declarou José Luís Carneiro à Lusa.

Durante o primeiro dia da visita oficial a França, que vai durar até 22 de janeiro e que também vai ter como etapas Lyon e Bordéus, o governante afirmou que pretende dar aos emigrantes portugueses "a garantia" de que o Estado vai continuar "empenhado numa relação de proximidade e afeto com a comunidade".

"Ao mesmo tempo, [queremos] transmitir a mensagem de que estamos muito empenhados em garantir uma relação de diálogo com todas as dimensões de maior criatividade e de maior inovação, nomeadamente das jovens gerações que mostram ao mundo uma forma muito especial de se inserirem nas instituições de acolhimento, nomeadamente autárquicas, empresariais, universitárias, de investigação e de cultura", acrescentou.

José Luís Carneiro escolheu a França como primeiro país a visitar no seu mandato por se tratar do país que concentra a maior comunidade de portugueses no estrangeiro com "cerca de um milhão e duzentos mil portugueses", entre emigrantes e lusodescendentes, destacando "o esforço que é desenvolvido pelos funcionários consulares e pelos serviços externos do Ministério dos Negócios Estrangeiros" para responder às necessidades dos emigrantes.

"No quadro do ajustamento estrutural e do ajustamento financeiro que teve consequências muito nefastas na rede consular e nos recursos humanos ao dispor das comunidades portuguesas, nós temos garantido cerca de 700 atendimentos por dia aos cidadãos que procuram os serviços consulares, nomeadamente aqui em Paris. Estamos a falar de cerca de 15 mil atendimentos por mês", sublinhou.

 

Ler artigo completo no Económico, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios