FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2015
Emigração portuguesa está a assumir características estruturais
2015-10-23
Dados do Observatório da Emigração concluem que, atualmente, 85% da emigração portuguesa tem como destino a Europa

A emigração portuguesa está assumir características estruturais e o seu impulso a partir de 2010 poderá permitir que continue a um ritmo muito elevado. O alerta parte do Observatório da Emigração.

"O grande impulso que a emigração teve nesta segunda fase da crise, desde 2010, provavelmente criou condições para que continue em níveis muito elevados mesmo passada a crise, mesmo que não tão elevados como hoje", referiu Rui Pena Pires, coordenador científico do Observatório da Emigração e investigador do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES/ISCTE/UL), numa conferência, esta sexta-feira, em Lisboa.

As oportunidades de circulação, de informação sobre oferta de carreiras, as ofertas profissionais no exterior, deverão continuar a ser superiores às existentes em Portugal, e a existência de núcleos de portugueses fora do país que podem apoiar novos emigrantes vão tornar menos arriscado o projeto migratório, assinalou o investigador em declarações à Lusa. 

O único fator que poderá alterar esta tendência, como frisou na sua intervenção, consiste no potencial impacto no mercado de trabalho do contínuo afluxo de imigrantes e refugiados à Europa.    

 

Ler artigo completo na TVi24, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios