FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2015
"Médicos estão a emigrar às centenas"
2015-10-22
Ordem dos Médicos considera que o país não tem um problema de falta de médicos, mas é preciso ter a capacidade de os fixar em Portugal

O bastonário da Ordem dos Médicos, José Manuel Silva, considera que o país não tem um problema de falta de médicos, estando mesmo a "exportar cérebros" por falta de condições para os fixar.

"Neste momento, já estamos a formar médicos acima das necessidades do país e o que é preciso é ter a capacidade de os fixar em Portugal. Os médicos estão a emigrar às centenas por ano e se não fizermos o que for necessário para os fixar, é uma grande perda, tanto em termos de investimento como de conhecimento científico. Estamos a exportar cérebros."


O bastonário da Ordem dos Médicos falava em Avanca, esta quinta-feira, na assinatura do protocolo de atribuição do "Prémio Egas Moniz em Neurorradiologia", o único português laureado com um Prémio Nobel na área científica. 

José Manuel Silva salientou que o país "investiu na formação de técnicos altamente diferenciados, que demoram 12 anos a formar-se e que depois continuam a subir no seu conhecimento científico e experiência", os quais estão a sair, sobretudo para países europeus, pela dificuldade de os fixar, em particular no Sistema Nacional de Saúde.    

 

Ler artigo completo na Tvi24, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios