FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2015
Apanhar um avião para vir votar
2015-10-04
Passa os dias à procura de irregularidades no mercado financeiro. Mora em Londres, mas este domingo estava em Aver-o-Mar, na Póvoa de Varzim, a votar. A casa dos pais ainda é a sua “base”. “Já mudei de casa 12 vezes, desde que saí”, diz. Não teria actualizado a morada 12 vezes.

Não deixa de acompanhar a actualidade portuguesa, apesar de estar a viver fora há três anos. Não se sentiu forçado a ir. Foi uma opção que lhe pareceu natural. A realidade dele é a do mercado global.

O avô era bancário, o pai é contabilista. Por que subiam e desciam as acções?, perguntava, ainda pequeno. Por que não se imprimia mais dinheiro e se dava a quem não tinha?, perguntava também. Depois de estudar Economia no Porto, decidiu estudar Finança e Gestão Internacional em Lisboa. Ainda trabalhou por lá dois anos, como consultor, mas achava que não ganhava para a carga horária e a pressão.

Agradava-lhe a ideia de viver no estrangeiro. Candidatou-se a uma vaga de um banco em Berlim. Ficou maravilhado com o ambiente jovem e cosmopolita que encontrou na empresa e na cidade. "Aquilo é excelente para começar, para trabalhar dois ou três anos, depois fica limitado para quem não é fluente em alemão", entendeu. Deu o salto para o centro financeiro de Londres.

 

Ler artigo completo no Público, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios