FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2015
PS quer "último esforço" para resolver problemas com o voto da emigração
2015-09-30
As demoras que afetam o envio dos votos dos emigrantes portugueses em diversos países preocupam o Partido Socialista (PS), que solicitam "um último esforço por parte de todas as entidades envolvidas" para resolver o problema.

"É fundamental que seja feito um último esforço por parte de todas as entidades envolvidas, sobretudo no âmbito dos serviços administrativos do Ministério da Administração Interna e do Ministério dos Negócios Estrangeiros, para desbloquear problemas, esclarecer situações e apelar ao envio dos envelopes com os boletins de voto corretamente instruídos o mais rapidamente possível", lê-se numa nota assinada por Paulo Pisco, do grupo parlamentar do PS.

O também mandatário das listas socialistas pelos dois círculos da emigração e candidato pelo círculo eleitoral da Europa alerta que faltam "pouco mais do que três dias úteis para o fim da possibilidade de serem enviados os envelopes com o voto para Portugal" e estão a chegar "muito menos votos do que em eleições anteriores".

"Os serviços portugueses da Administração Eleitoral, na dependência do Ministério da Administração Interna, têm recebido diariamente um número anormal de queixas relacionadas com atrasos e perturbações na receção dos votos dos eleitores inscritos nos cadernos eleitorais dos círculos da Europa e Fora da Europa", revela Paulo Pisco, avançando que há informação de "demoras nas estações de correio e mesmo de envelopes com os votos retidos em alguns países, como é o caso da Holanda, Suécia ou Reino Unido".

 

Ler artigo completo no Notícias ao Minuto, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios