FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2015
“Quero votar mas não consigo”: as queixas dos emigrantes portugueses
2015-09-29
Os votos de muitos emigrantes portugueses podem não chegar a tempo da contagem final. Há problemas em Macau, Timor, Brasil e nos Emirados, onde não existe distribuição de correio casa a casa.

Há vários votos de emigrantes portugueses em risco. Numa altura em que o número de indecisos e a taxa de abstenção ameaçam serem elevados, existem vários portugueses no estrangeiros que querem votar e não conseguem. Há emigrantes que ainda não receberam boletins de voto e há outros que não vão conseguir que o seu voto chegue a tempo a Portugal para contar para o escrutínio final. Já circula mesmo uma petição que pede mudanças no sistema de voto para que este não seja "discriminatório".

As situações mais complicadas acontecem no Brasil, Timor-Leste, Macau e Emirados Árabes Unidos. No Brasil, por exemplo, o problema tem a ver com o funcionamento dos correios daquele país. Decorreu uma greve nos correios que afetou a distribuição, e que ainda não se encontra totalmente resolvida, e em Timor-Leste registaram-se atrasos na chegada de boletins de voto.

 

Ler artigo completo no Observador, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios