FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2015
Jerónimo de Sousa prevê aumento da abstenção devido à emigração de meio milhão de portugueses
2015-09-07
Líder do PCP na Festa das Vindimas, em Palmela.

O secretário-geral do PCP apelou nesta segunda-feira ao voto dos portugueses que emigraram nos últimos quatro anos, para penalizarem aqueles que os obrigaram sair do país, mas manifestou preocupação com a possibilidade de um aumento da abstenção.

"Nestes quatro anos, emigraram cerca de meio milhão de portugueses, que, naturalmente, à procura de resolver os problemas da sua vida, acabam por não votar; abstêm-se. Perderam vínculo, perderam afectividade, perderam referências do seu país, que os maltratou e que os obrigou a emigrar. Este elemento é preocupante porque vai haver mais abstenção, designadamente, daqueles que emigraram, forçosamente, para o estrangeiro", disse Jerónimo de Sousa.

"O que podemos dizer a esses emigrantes é que votem, que participem e condenem aqueles que os obrigaram a uma emigração forçada", acrescentou o líder comunista, durante uma vista à Festa das Vindimas, em Palmela.

 

Ler o artigo completo no Público, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios