FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2015
Venezuela. Milhares de pessoas afectadas pelo mau tempo
2015-07-01
Nesse mesmo estado, várias localidades estão debaixo de chuva intensa que dificulta os trabalhos de socorro.

Milhares de pessoas foram afectadas pelas fortes chuvas que desde há vários dias caem sobre os estados venezuelanos de Apure, Táchira e Barinas, onde moram muitos emigrantes portugueses, embora não haja ainda confirmação de que tenham sido afectados.

Segundo os serviços de Protecção Civil do Estado de Apure, pelo menos cinco mil pessoas viram as suas casas inundadas devido a cheias nos rios Sarara e Arauca, na localidade de Guasdualito.

As autoridades estão a apelar à população para disponibilizar água, medicamentos para crianças, botas de borracha, alimentos não perecíveis e colchões.

Segundo o vice-ministro de Gestão de Risco e Protecção Civil, William Martínez, várias pessoas foram detidas em Apure por sabotarem "sacos" de contenção colocados em algumas barragens.

No Estado de Táchira, a presidente da Câmara Municipal de San Cristóbal, Patrícia Gutierres de Ceballos, instou as autoridades estaduais e nacionais a decretarem o estado de emergência, porque existem quase 2.500 famílias completamente isoladas devido a deslizamentos de terras nas estradas.

Segundo a autarca, as chuvas que desde há 24 dias caem sobre a região afetam 14 municípios.

O mau tempo afecta ainda várias regiões do Estado de Barinas.

As autoridades venezuelanas preveem enviar na quinta-feira um helicóptero do Exército com medicamentos e alimentos de primeira necessidade para atender às regiões mais afectadas.

 

Ver ionline, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios