FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2009
Cavaco promete continuar a fazer tudo para aumentar participação política dos emigrantes portugueses
2009-03-06
Osnabrück, Alemanha, 06 Mar (Lusa) -- O Presidente da República prometeu hoje continuar a fazer tudo para aumentar a participação política dos emigrantes portugueses, sublinhando que quem se sente legitimado para pedir o seu apoio tem de estar "à altura de responder" às suas necessidade.

"É meu firme propósito continuar a fazer o que estiver ao meu alcance para que os portugueses residentes no estrangeiro e os luso-descendentes possam aumentar a sua participação cívica e política e reforçar os laços que os unem a Portugal", afirmou o chefe de Estado, em Osnabrück, na Alemanha, durante uma recepção à comunidade portuguesa aí residente.

Porque, acrescentou, um país que se sente legitimado para pedir o apoio dos portugueses que vivem e trabalham no estrangeiro "tem de estar à altura de responder às necessidades desses mesmos portugueses e de tudo fazer para promover a sua ligação ao seu país".

Falando perante centenas de portugueses que se deslocaram até ao OsnabrückHalle, Cavaco Silva recordou que uma vez mais fez questão de assinalar o aniversário do seu mandato com os portugueses que estão fora do seu País, depois de, no ano passado, ter estado no Brasil e há dois anos no Luxemburgo.

"Pretendo, com este gesto, assinalar o respeito e a admiração que me merecem os portugueses e luso-descendentes que vivem no exterior", sublinhou, fazendo também questão de assinalar a importância do contributo dos emigrantes para o que define os portugueses como povo.

"Portugal somos todos nós que o amamos e que lhe damos o melhor que somos capazes", acrescentou.

Cavaco Silva, que terminou com esta recepção à comunidade portuguesa a visita de Estado que realizou à Alemanha desde terça-feira, enfatizou a forma como os emigrantes se encontram integrados nas sociedade de acolhimento, incentivando o aprofundamento do seu envolvimento nas comunidades onde vivem.

Referindo-se à crise económica e financeira mundial, o Presidente da República deixou ainda uma palavra de solidariedade a todos os que por ela são afectados, assegurando acompanhar de muito perto a situação e assegurando que tudo fará para "minorar os seus efeitos".

"Quero deixar-vos uma palavra de esperança, incentivar-vos a que não se resignem à adversidade do momento. Estou certo de que, através do empenho e da solidariedade de todos, saberemos ultrapassar este momento difícil e encontrar soluções que garantam o bem-estar e a prosperidade económica e social que todos desejamos", salientou.

O Presidente da República renovou ainda o apelo ao "espírito de portugalidade", que mantém viva a Língua e Cultura Portuguesas.

"Jamais percam essa ligação à vossa terra de origem, à terra dos vossos pais e avós, e que continuem a cultivar o uso da Língua de Camões e a rever-se nas realizações da Cultura Portuguesa, de que todos nos orgulhamos", declarou, considerando que Portugal se tem de empenhar na promoção da Língua Portuguesa no estrangeiro.

"Conto, pois, convosco para a concretização desta legítima aspiração de ver a Língua Portuguesa consagrada como uma língua verdadeiramente mundial", acrescentou, insistindo que Portugal precisa "mais do que nunca, da ajuda da Diáspora".

Por outro lado, Cavaco Silva incentivou ainda todos os que sintam capazes de o fazer a investir em Portugal.

"Neste momento difícil, ele assume uma importância determinante. O futuro de Portugal a todos nós diz respeito e sei que Portugal pode contar convosco", defendeu.

VAM.

RTP 1, aqui.

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios