FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2015
Costa apela à participação dos emigrantes nas legislativas
2015-06-14
O secretário-geral do PS, António Costa, apelou hoje aos portugueses que residem em França para se inscreverem nos consulados até 08 de julho para poderem participar nas eleições legislativas.

O líder dos socialistas fez um breve discurso quando subiu ao palco da festa da Rádio Alfa, em Créteil, nos arredores de Paris, onde lembrou que "os últimos anos têm sido anos difíceis na Europa e em Portugal" mas "sempre que a dificuldade é grande" as pessoas se devem unir porque "só unidos somos mais fortes".

Falando depois aos jornalistas, António Costa lembrou "o novo ciclo de emigração que o país viveu nos últimos anos" e disse que "se for primeiro-ministro" terá "o maior gosto em poder estar todos os 10 de junho junto das comunidades portuguesas", mas também noutros dias, exemplificando com a festa da Rádio alfa que "junta entre 20 a 25 mil portugueses".

O candidato socialista às eleições legislativas que se realizarão entre setembro e outubro defendeu que "uma das 21 causas" do programa do PS é "continuar Portugal através das comunidades", nomeadamente através da eliminação de "uma restrição absurda que se mantém na lei eleitoral que impede um luso-francês, por exemplo, de poder ser candidato pelo círculo da Europa".

"Obviamente a qualidade da nossa representação das nossas comunidades melhoraria se um luso-francês, um luso-alemão, um luso-belga, um luso-suíço pudesse representar o círculo da Europa e um luso-americano ou um luso-moçambicano pudesse representar o círculo de fora da Europa", explicou.

António Costa disse ainda que "um dos setores mais atingidos pelo empobrecimento coletivo do Estado com esta política de austeridade foram os serviços consulares" e defendeu a ideia de um "simplex das comunidades".

"Nós temos que reforçar os nossos serviços consulares. Temos que puxar pela imaginação para fazer um simplex de comunidades que permita chegar mais próximo, com mais serviços, com maior eficiência a cada um dos portugueses espalhados pelo mundo porque só reforçando essa ligação nós poderemos animar e beneficiar desta força imensa que são as nossas comunidades em todo o mundo", acrescentou.

O secretário-geral do PS defendeu, também, que "há muito a fazer" pelas comunidades portuguesas e alegou que "um país que tem 10 milhões de residentes e cinco milhões de não residentes não pode pensar só naqueles que estão no território nacional".

"Tem que se pensar nas fronteiras alargadas por cada português, esteja no Extremo-Oriente, esteja no Extremo-Ocidente, esteja aqui na Europa", declarou,acrescentando que "muitas vezes" as leis são feitas "só a pensar nos portugueses que residem no território nacional", o que cria problemas para os emigrantes, por exemplo, no pagamento do IMI ou na renovação do cartão do cidadão.

António Costa disse, ainda, que é necessário reforçar a "política da língua", nomeadamente através da rede do ensino de português.

Antes de participar na festa da Rádio Alfa - que juntou artistas como Pedro Abrunhosa, Roberto Leal, Miguel Ângelo e David Carreira - o líder do PS teve um encontro com militantes socialistas na Câmara Municipal do 14.º bairro de Paris.

 

Ver Económico, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios