FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2015
Diáspora foi um apoio essencial na recuperação económica de Portugal
2015-06-03
O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas lembrou hoje, na sua mensagem pelo 10 de Junho, o apoio essencial dos emigrantes portugueses à recuperação económica de Portugal e agradeceu à diáspora portuguesa pela promoção da imagem do país no exterior.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas lembrou hoje, na sua mensagem pelo 10 de Junho, o apoio essencial dos emigrantes portugueses à recuperação económica de Portugal e agradeceu à diáspora portuguesa pela promoção da imagem do país no exterior. "As comunidades portuguesas têm hoje uma dimensão global: existem portugueses em praticamente todos os países do Mundo, incluindo as localidades remotas", disse José Cesário na sua mensagem por ocasião do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. "Essa presença, para além de conferir ao País uma dimensão muito superior à das suas fronteiras físicas, dá-nos dimensão política e cultural e tem-se traduzido num apoio essencial para a recuperação económica do país", acrescentou.

O secretário de Estado, que está no final do seu mandato, ainda agradeceu o "contributo dado por todos esses portugueses da diáspora para a divulgação da imagem do país, para a promoção dos produtos portugueses, para o setor do turismo, para o equilíbrio financeiro e sobretudo para a afirmação de um Portugal mais moderno e plenamente inserido na comunidade internacional".

Cesário afirmou que, nestes quatro anos como secretário de Estado, empenhou-se na promoção de uma maior proximidade entre Portugal e as comunidades portuguesas. "Ao cabo de diversas iniciativas realizadas quer em Portugal quer no estrangeiro, é com gosto que verificamos que surgiram neste período muitos novos protagonistas nas áreas política, empresarial, cultural e associativa que, conjuntamente com os mais antigos, se traduzem hoje num extraordinário ativo para a nossa política externa", avaliou.

Sublinhou ainda o contributo das mulheres da diáspora, "cujos níveis de envolvimento social, político e associativo têm aumentado, com enorme benefício para todos". "Desejo e espero que os próximos tempos sejam de continuação clara e pronunciada do rumo de recuperação do país, da sua credibilização nas mais diversas instâncias internacionais, de crescimento económico e de um crescente envolvimento das nossas comunidades na vida nacional", disse. Segundo José Cesário, "para tal será necessário uma grande mobilização de todos", a começar pelas embaixadas e consulados de Portugal e pelas organizações comunitárias, mas, frisou, "sem esquecer aqueles que, de alguma forma, ajudam a manter presente o nome de Portugal no estrangeiro".

O secretário de Estado também sublinhou a importância dos próximos atos eleitorais, para eleição do Presidente da República, da Assembleia da República e do Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP), sobretudo para a mobilização das comunidades, para o incentivo à sua participação cívica e para a discussão dos seus problemas mais significativos.

Lembrou ainda que a aprovação da alteração à Lei da Nacionalidade pela Assembleia da República, na sexta-feira passada, permite estender a nacionalidade portuguesa originária aos netos de portugueses nascidos no estrangeiro. "Trata-se de uma alteração legislativa de enorme alcance, que faz justiça a muitos milhares de pessoas que se sentem tão portugueses como todos os que vivem no nosso país, mas que, por razões meramente formais, se têm visto impedidos de aceder à nacionalidade portuguesa", declarou.

"Comemoremos assim em festa mais este Dia de Portugal, assumindo orgulhosamente a nossa condição de portugueses e de falantes da maravilhosa língua de Camões, na certeza de que seremos tanto mais fortes quanto mais nos conseguirmos unir em torno dos superiores interesses do país", afirmou ainda.

 

António Cotrim/LUSA    

Ver Observador, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios