FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2015
Emigrantes. 50 regressos de que Portugal precisa
2015-02-21
Se fosse preciso fretar um avião para fazer regressar os 50 talentos portugueses que o i seleccionou, a viagem teria duas grandes escalas: EUA e Inglaterra

São os dois países onde estão boa parte dos portugueses a fazer a diferença, seja na alta finança, seja na arquitectura, na música, no design ou no cinema. Mas será sobretudo a investigação científica que absorve o talento nacional. Há dezenas de portugueses que partiram nos últimos anos ou então há várias décadas e estão a dar cartas em áreas como a matemática, a física ou então a contribuir para novas terapias em doenças do coração, Alzheimer, Parkinson ou sida. Pedir-lhes que regressem não custa nada, apesar de boa parte admitir que saiu daqui porque as condições, o reconhecimento e o financiamento estão lá fora.

 

Ver artigo completo no Ionline, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios