FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2009
Portugal/Emigração: Deputado José Cesário "preocupado" com comunidades de Durban e Windhoek
2009-05-09

Joanesburgo, 09 Maio (Lusa) - O deputado do Partido Social-Democrata pelo círculo fora da Europa, José Cesário, declarou-se preocupado pelo facto de não estarem em execução as decisões tomadas pelo governo no âmbito da reorganização da rede consular.

Em visita às cidades sul-africanas do Cabo, Durban, Joanesburgo e Pretória, José Cesário disse em Joanesburgo à Lusa que os anunciados consulados-honorários de Durban e Namíbia "ainda não foram implementados", confessando não saber sequer se o serão em breve.

"As decisões essenciais sobre os consulados-honorários, anunciados há três anos para substituir o escritório consular da Namíbia e o consulado que existe em Durban, ainda não foram tomadas, sei que em pelo menos um dos casos (o de Durban) a decisão poderá estar para publicação em breve, mas no outro caso (Windhoek) nem isso", salientou.

Segundo José Cesário, para "quem conhece a administração pública, a necessidade de recolher pareceres e autorizações de países de acolhimento destas estruturas, a situação cria algumas preocupações".

O deputado da oposição reconhece, depois de visitar Durban e contactar com os portugueses, que a ausência de um cônsul ou de um cônsul-honorário há mais de três anos não criou até agora problemas particulares aos utentes.

No entanto, José Cesário adverte que "é preciso ver para crer, depois da execução das decisões do actual governo, que ela não ponha em causa aquilo que é básico".

"E o que é básico é prestar aos portugueses que ali estão os serviços indispensáveis no que respeita a permitir a sua circulação, garantir protecção consular e outros", disse.

O deputado acusou também o governo de ter manifestado "algum abandono pela comunidade de Durban na área do ensino do Português".

"Constatei que na cidade de Durban no último ano não houve aulas de Português no curso que era tradicionalmente dado por professores colocados pelo Ministério da Educação português e neste ano, cujo ano lectivo começou em Janeiro, a professora terá chegado quinta-feira, o que também é demonstrativo de que houve um abandono relativo daquela comunidade", referiu.

Na visita à África do Sul, José Cesário realçou que entre os portugueses que contactou existe uma grande expectativa perante as mudanças anunciadas.

"As pessoas percebem que há grandes mudanças em curso e sentem uma expectativa grande em relação a elas, isso parece-me um dado relativamente adquirido. Percebe-se que estas eleições não foram para cumprir calendário, que a mudança na Presidência vai ter reflexos claros a vários níveis da hierarquia do Estado e nas províncias e isso vai ter repercussões naturalmente nas políticas", referiu Cesário.

Para o deputado português, que se declara "admirado e impressionado" pela enormidade das obras públicas e privadas em curso no país, percebe-se que a África do Sul aposta em dar uma imagem a nível internacional de um país em movimento.

"Há uma grande expectativa e o que é preciso é que a África do Sul esteja dentro de um ano ou dois ou três muito mais desenvolvida do que está hoje e que os portugueses aqui residentes estejam melhor do que estão hoje", concluiu.

O parlamentar português parte hoje para Windhoek, capital da Namíbia, última etapa desta visita à África Austral.

AP

 

Agência Lusa, aqui, acedido em 12 de Maio de 2009

 

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios