FR

Link para inquéritoO regresso como emigração: o caso dos jovens adultos portugueses

Início / Recursos / Recortes de imprensa 2014
Remessas de portugueses em Angola sobem 12,4%
2014-03-24
Remessas totais dos emigrantes para Portugal aumentaram 9,6%, superando pela primeira vez os 3 mil milhões de euros.

Os portugueses a trabalhar em Angola enviaram para Portugal no ano passado mais de 304 milhões de euros em remessas, um aumento de 12,4% em relação a 2012. De acordo com os dados do Boletim Estatístico do Banco de Portugal, foi deste país que partiu a maioria (97,5%) das verbas enviadas por emigrantes portugueses em África.

No total, o valor remetido dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) subiu 13,6%, para 316 milhões de euros. Depois de Angola, Moçambique foi o segundo maior emissor (7,5 milhões, com um aumento de 51,1%). 

Angola foi também o país africano que mais remessas recebeu a partir de Portugal (18,8 milhões de euros, mais 22%). O valor enviado pelos cabo-verdianos reduziu-se 6,5%.

 

Remessas mundiais em crescimento


No total, incluindo todos os países, as remessas dos emigrantes para Portugal subiram 9,6%, superando pela primeira vez os 3 mil milhões de euros, enquanto o dinheiro enviado pelos imigrantes em Portugal aumentou 5%, para 556 milhões de euros.

Os trabalhadores portugueses em França continuam a ser os que mais dinheiro enviam (mais de 894 milhões em 2013, uma subida de 5,7%), seguindo-se a Suíça (738 milhões de euros).

 

Metade do dinheiro enviado de Portugal para os países de origem dos imigrantes seguiu para o Brasil (253 milhões de euros, uma subida de 12,2%), enquanto os portugueses a trabalhar no Brasil enviaram 16,5 milhões de euros (mais 54%).

 

Económico, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios