FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2013
Venezuela: Consulado português em Caracas com recorde de passaportes
2013-08-26

O Consulado Geral de Portugal em Caracas registou uma grande afluência de utentes em julho, tendo processado 5.700 atos consulares e registado um recorde de 1.200 passaportes emitidos.
"No mês de julho emitimos mais de 1.200 passaportes, algo que nunca tinha acontecido aqui na nossa história do Consulado Geral", disse à agência Lusa o cônsul geral de Portugal em Caracas.
Segundo Paulo Santos, a média de emissão mensal de passaportes é de "cerca de 1.000, o que depois dá entre 10.000 a 12.000 por ano, mas em alguns meses não chegamos bem a isso", pelo que julho foi "realmente excecional". "Para isso terá contribuído as novas permanências consulares, mas não foi essa a única causa seguramente, será um misto dessa questão das permanências com o início do período de férias", disse.
O cônsul explicou que julho "é um mês em que muita gente tenta trocar de documentação porque se prepara para ir de férias".
 "Os passaportes é um dos temas, mas todos os outros assuntos que nós tratamos aqui tiveram uma afluência bastante grande, que fez com que este fosse um dos meses de mais movimento aqui", salientou.
O diplomata frisou que, "pelo menos neste último ano, não tinha havido nenhum mês que se possa comparar" a julho e que estão em causa "mais de 5.700 atos".
Paulo Santos explicou também que, "além do passaporte, há o cartão de cidadão, o bilhete de identidade, que é fundamental para as pessoas terem depois acesso ao seu passaporte e cuja emissão também tem números muito altos, próximos dos do passaporte".
"Depois temos as pessoas que vêm solicitar nacionalidade, de menores que nasceram há pouco tempo e de pessoas em idade adulta que optam pela nacionalidade portuguesa e que também são muitas", disse.
Segundo o cônsul, houve ainda um aumento das procurações, por julho ser "um mês em que muitas pessoas se preparam para ir a Portugal e por estas quererem ir munidas de procurações para que os familiares tratem de assuntos das casas, dos terrenos, de vendas de qualquer coisa".
 Por outro lado, houve também um aumento do "reconhecimento de assinaturas e autorizações para viagens de menores, que é outra coisa que naturalmente também tem a ver com o período de férias".

Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios
ceg Logo IS logo_SOCIUS Logo_MNE Logo_Comunidades