FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2013
Jovens emigrantes portugueses em França poupam pouco
2013-06-18

Os jovens portugueses qualificados que emigraram para França "poupam pouco" e o dinheiro que têm é para manter estilo de vida, constituir família e consumir cultura, indica um estudo sobre perfis de emigração divulgado hoje.

Uma das conclusões preliminares do estudo é que os jovens portugueses, com frequência universitária e que trabalham em profissões como enfermagem, fisioterapia e área financeira, "poupam pouco", adiantou à Lusa o coordenador da investigação, João Teixeira Lopes.

Segundo o sociólogo, com esta conclusão preliminar sobre o perfil do jovem emigrante português em França fica-se a saber que Portugal não vai poder contar com as remessas de antigamente que provinham da emigração em França.

"Poupam pouco e o que têm é para manter o estilo de vida, consumir cultura e constituir família", observou.

O estudo foi lançado há um ano pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e pela Direcção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas.

Com este estudo, o Governo pretende perceber melhor os novos perfis de emigração portuguesa, tendo assinado protocolos para investigação e posterior divulgação com várias instituições de ensino superior.

Os resultados finais obtidos, que estarão publicáveis em Setembro próximo, poderão dar novas pistas sobre o tipo de apoio consular que é necessário, bem como o tipo de acompanhamento social ou jurídico ou políticas de língua e cultura.

Lusa/SOL, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios