FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2013
Vaga de emigração coloca novos desafios ao ensino português no estrangeiro
2013-05-14
Presidente do Instituto Camões fala também, à Renascença, do polémico acordo ortográfico, para dizer que pode haver muito trabalho que terá de ser revisto.

nova vaga de emigração portuguesa levanta novos desafios ao ensino português no estrangeiro, afirma a presidente do Instituto Camões, o organismo do Ministério dos Negócios Estrangeiros responsável pelo ensino do português além-fronteiras.

Em entrevista à Renascença, Ana Paula Laborinho considera que é "necessário pensar em alternativas que possam responder a estes movimentos migratórios mais recentes, porque são distintos de outras situações que nós conhecíamos".

E será preciso haver um reforço de professores fora de Portugal? "Temos que encontrar modalidades. Penso que houve alguns projectos, mesmo projectos virtuais, que outros países também utilizam para responder a esse tipo de necessidades", responde a presidente do Instituto Camões.

Nesta entrevista à Renascença, Ana Paula Laborinho fala do polémico acordo ortográfico para dizer que poderá haver muito trabalho que terá de ser revisto, porque durante as duas décadas de discussão a língua mudou.

Numa altura em que prepara os trabalhos da segunda conferência internacional da língua portuguesa, que terá lugar em Outubro, em Lisboa, a responsável pela gestão do Instituto Camões admite que continua apostada em tornar o português uma língua de trabalho das Nações Unidas.

Rádio Renascença, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios
ceg Logo IS logo_SOCIUS Logo_MNE Logo_Comunidades