FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2013
Suíça: restrição «não terá grandes efeitos» para os portugueses
2013-04-24
Secretário de Estado das Comunidades está convencido que se trata de uma «decisão transitória»

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas acredita que a decisão da Suíça de alargar as restrições à imigração «não terá grandes efeitos» nos portugueses, salientando o caráter transitório da medida.

«É uma decisão que não é novidade. De alguma forma, já era esperada. É uma decisão transitória, que tem efeitos apenas nos contratos de longa duração, isto no caso dos portugueses e de outros cidadãos de vários países da União Europeia (UE)», afirmou, em declarações à Lusa, José Cesário, esclarecendo ainda que a medida não irá afetar os contratos de curta duração.

«Estamos convencidos que (...) não haverá grandes efeitos sobre os candidatos a imigrantes portugueses que, em regra, vão para atividades temporárias», admitiu o governante, lembrando que «dentro de um ano» as autoridades suíças deverão reavaliar a decisão.

«Alguma injustiça» para os portugueses
Restrições tiram oportunidades a portugueses

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas recordou que, numa primeira fase, a decisão terá de ser apreciada pela UE, que deverá dar uma resposta em nome dos 27 Estados-membros.

Ao nível das autoridades portuguesas, José Cesário indicou que a medida e os seus termos exatos irão ser avaliados de forma cuidadosa e ponderada.

«Compreendemos a decisão, compreendemos que há uma pressão migratória muito grande na Suíça, compreendemos que as autoridades suíças são confrontadas também com pressões grandes por parte da população», disse José Cesário, defendendo, no entanto, o papel fundamental dos imigrantes no desenvolvimento dos países.

«Os suíços não têm quadros em muitas áreas e recorrem frequentemente a imigrantes de outros países da UE, quer da Alemanha, França, Portugal, Itália ou Espanha. A imigração não é algo que funcione contra eles, é favorável ao desenvolvimento do Estado suíço», reforçou.

Como tal, José Cesário está convicto que a medida helvética será «uma decisão transitória», que resulta de uma pressão migratória «muito generalizada a vários países».

TVI24, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios