FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2013
Comunidade portuguesa surpreendida e preocupada
2013-04-17
Com os atentados na Maratona de Boston

O diretor da rádio New Bedford, no estado de Massachusetts, EUA, Jorge Morais, disse ontem à Lusa que as explosões em Boston, na segunda-feira, deixaram a comunidade portuguesa surpreendida e preocupada.

"Ninguém fica indiferente a esta situação, nós vivemos no país que adoramos", afirmou o responsável pela rádio portuguesa em New Bedford.

As explosões decorreram no centro da cidade, onde costuma decorrer a maratona de Boston e muito perto da zona onde está estabelecida a comunidade portuguesa e particularmente a comunidade açoriana.

"Aquilo aconteceu a metros do Consulado-Geral de Portugal em Boston, inclusive as vidraças do Consulado foram atingidas, mesmo no meio da comunidade. Nós estamos aqui nesta zona de Boston, Providence, Fall River, New Bedford, Touton e é onde há realmente a maior concentração de portugueses na América", explicou.

Segundo Jorge Morais, "não existe informação detalhada" que possa indicar a existência de portugueses entre os atingidos pelas explosões em dia feriado de Massachusetts.

Para este português, os acontecimentos de segunda-feira agravam o sentimento de medo que nunca foi superado desde os atentados do 11 de Setembro de 2001.

"A América gasta biliões com segurança mas parece-me que não é suficiente e há sempre alguém mais esperto que se infiltra. Nós estamos a viver um clima de algum medo desde que houve o 11 de Setembro e a segurança é sempre apertada em várias situações como em eventos ao ar livre, mas infelizmente não se pode ter um polícia para cada pessoa, é impossível", disse.

Jorge Morais assume que "é normalíssimo que a segurança seja agora mais apertada", sobretudo nos aeroportos.

"Eu recordo-me que logo após o 11 de Setembro, entrar em Nova Iorque com um camião era quase impossível, porque a polícia mandava encostar e investigava a mercadoria e as pessoas habituaram-se a essas regras de segurança e não temos de ficar chateados com isso, temos é de apoiar porque se trata da segurança de um país", disse.

As explosões registadas na segunda-feira perto da linha da meta da Maratona de Boston, causaram pelo menos três mortos e mais de 170 feridos, incluindo 17 em estado grave, e provocaram o pânico entre as dezenas de milhares de pessoas que assistiam ao evento desportivo.

Diário de Notícias da Madeira, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios