FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2013
Venezuela pode ser motor de arranque para economia portuguesa
2013-04-08

A Venezuela pode ser um "motor de arranque" para estabilizar a economia portuguesa, onde "há muito que fazer", uma situação que abre as portas à expansão das empresas nacionais, defendeu hoje o representante do banco Millennium BCP.

"A Venezuela é um país com muito futuro, com uma riqueza natural extraordinária, tem uma força, uma energia muito grande e quem vive na Venezuela e quem anda todos os dias nas ruas, nas estradas e visita as cidades, sabe que ainda há muito, muito que fazer, e, portanto, isto deixa as portas abertas a qualquer empresário que venha do exterior", disse José Carlos Ferreira.

O responsável do BCP falava à agência Lusa no âmbito do seminário"Portugal - Venezuela: parcerias para o futuro", uma iniciativa da Câmara Municipal do Funchal, que reúne, em Caracas, cinquenta representantes de empresas portuguesas e de luso-venezuelanos.

"A Venezuela pode ser um motor de arranque sobretudo porque a comunidade portuguesa já está muito enraizada e cada vez mais a comunidade portuguesa sente que tem que apoiar Portugal, derivado ao carinho que nutre pelo país e isso é visível nos mais diversos encontros que o Millennium BCP organiza a nível nacional", disse.

No seu entender "há um carinho muito forte por Portugal e realmente a Venezuela pode ser uma grande ajuda para Portugal".

Por outro lado sublinhou que os portugueses são também muito queridos dos venezuelanos, de alguma forma acabam "por ser a pessoa que lhes coloca o prato ou o pão na mesa ".

"Estamos a falar de um bem de primeira necessidade e esse carinho sente-se, porque todos os dias passa nas mesas de cada cidadão venezuelano um pão confeccionado numa padaria portuguesa e outros produtos", disse.

Lusa/SOL, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios