FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2013
A comunidade é o "maior lóbi que Portugal pode ter no Canadá"
2013-03-12

A vereadora luso-canadiana na Câmara canadiana de Toronto, Ana Bailão, considerou hoje que "o maior lóbi que Portugal pode ter no Canadá é a comunidade" portuguesa residente no país.

Eleita para a vereação da cidade de Toronto em outubro de 2010, pela circunscrição eleitoral de Davenport 18, Ana Bailão é a única portuguesa de entre os 44 vereadores, tendo cumprido já pouco mais de metade do mandato.

A vereadora sublinhou à agência Lusa esperar que o êxito que luso-canadianos estão a evidenciar em diversos campos, designadamente no político - em que são exemplos não só no seu caso pessoal, mas também a recente nomeação do lusodescendente Charles Sousa para ministro das Finanças no Ontário -, seja um estímulo para os jovens da comunidade se dediquem aos estudos e ao trabalho a fim de alcançarem o sucesso.

"Quando um português aqui no Canadá vence, seja em que campo for, é toda a comunidade que vence", disse.

Instada a fazer um comentário sobre o 60.º aniversário de emigração oficial portuguesa no Canadá que este ano se celebra, Ana Bailão louvou o percurso já alcançado, adiantando existir agora algo de importante que deve conseguir: "A comunidade luso-canadiana deve aumentar a visibilidade na sociedade canadiana, deve sair mais de dentro de si mesma, para estender laços e ganhar mais peso político".

"Quer os portugueses, quer Portugal têm que entender que o maior lóbi que Portugal pode ter no Canadá é a comunidade luso-canadiana", frisou.

Ana Bailão é uma política canadiana que diariamente dirige o seu trabalho para toda a cidade de Toronto e, em particular, para os cerca de 45 mil residentes no bairro por que foi eleita (dos quais 25 por cento são de origem portuguesa), mas insiste em manter forte ligação à comunidade portuguesa, quer através de atividades que dizem diretamente respeito ao seu cargo de vereadora, quer como uma mera portuguesa ativa da comunidade.

"Faço questão em ter aqui no meu escritório da Câmara assistentes que falam português e estamos sempre de portas abertas", disse.

Por outro lado, acrescentou, participa regularmente num programa radiofónico para a comunidade portuguesa em Toronto, no qual transmite informações camarárias de interesse para os portugueses, estando igualmente presente em sessões que visam incentivar a comunidade a obter a nacionalidade canadiana, entre outros eventos.

Enquanto vereadora, disse que o seu maior empenho vai para o projeto de "habitação a preços acessíveis" ("Affordable Housing") que a Câmara de Toronto tem em curso, quer em termos de arrendamento, como de propriedade, sendo a respetiva comissão presidida por Ana Bailão.

Em outubro do ano passado, a vereadora esteve envolvida num caso de polícia em Toronto, por ter sido apanhada a conduzir sob influência de álcool após um evento da Câmara, um caso que captou as atenções dos órgãos de comunicação social locais.

Contudo, viria a evitar o julgamento, ao assumir a culpa.

*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico

ionline, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios
ceg Logo IS logo_SOCIUS Logo_MNE Logo_Comunidades