FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2013
Conselheiro das comunidades portuguesas considera normal aumento das remessas em Angola
2013-02-21

O conselheiro das comunidades portuguesas que representa Angola, Joaquim Torres Rodrigues, disse hoje que não se admira com a "subida exponencial" das remessas dos emigrantes portugueses no país africano.

O valor das remessas de emigrantes portugueses em 2012 foi o mais elevado da última década, de acordo com os dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

As remessas de Angola registaram um crescimento de 83% e chegaram a 270,7 milhões de euros no ano passado, face a 147,3 milhões em 2011.

"É um facto que nesta altura temos muitos portugueses em Angola devido à fase de carência que se vive em Portugal e há também muitas pessoas com dupla nacionalidade que têm vindo. Não fico admirado por o valor (das remessas) ter subido exponencialmente", acrescentou Joaquim Torres Rodrigues, com 64 anos e a viver em Angola há 63.

Segundo o conselheiro, a este aumento das remessas "não é alheio o facto de o Governo angolano estar a pagar atempadamente a várias empresas de construção" portuguesas, ao contrário do que acontecia há dois ou três anos.

Os dados divulgados pelo Banco de Portugal indicam que as remessas de emigrantes cresceram 13% no ano passado e atingiram 2,75 mil milhões de euros.

Os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa foram o grupo que registou um maior aumento, passando de 155,3 milhões de euros para 278,7 milhões de euros.

Lusa/SOL, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios
ceg Logo IS logo_SOCIUS Logo_MNE Logo_Comunidades