FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2013
França, Estados Unidos e Suíça são os países com mais emigrantes portugueses
2013-02-22
É na França, nos Estados Unidos e na Suíça que vive o maior número de portugueses a residir no estrangeiro, segundo números publicados recentemente pelo Observatório da Emigração. O instituto analisou os dez principais destinos da emigração portuguesa em três períodos distintos e em todos, a França aparece em primeiro lugar.

O Observatório da Emigração publicou a lista dos dez países que receberam o maior número de cidadãos nascidos em Portugal entre 2001 e 2011. De acordo com aquele organismo sob a alçada da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, em 2011, França, Estados Unidos e Suíça eram os três países com o maior número de emigrantes portugueses.
França contava com 580.240 residentes portugueses, que nasceram em Portugal, enquanto os Estados Unidos tinham 166.583 e a Suíça 164.691. Com valores bastante inferiores, os Estados Unidos aparecem como o segundo país com mais portugueses em 2011 - 166.583 emigrantes lusos. Com uma diferença pequena, a Suíça aparece como o terceiro país a acolher mais cidadãos nascidos em Portugal - 164.691 emigrantes portugueses.
Com números superiores a cem mil emigrantes estão ainda o Canadá (150.390 emigrantes lusos), a Espanha (146.298) e o Brasil (139.973. Completam a lista dos dez principais destinos da emigração portuguesa, a Alemanha (92.343), o Reino Unido (84.000), a Venezuela (53.477) e o Luxemburgo (41.690), de acordo com o Observatório da Emigração.
Aquele organismo divulgou ainda dados sobre os países que acolhiam mais emigrantes portugueses entre 2000 e 2005. Comparando os dois períodos (2000-2005 e 2001-2011), percebe-se que a França se manteve desde o início século, como o país onde residem mais emigrantes portugueses. Entre 2000 e 2005, para além da França, ocupavam a lista dos diz países: o Brasil (em 2000 tinha 213.203 portugueses emigrados), Estados Unidos (179.463, em 2005), Canadá (153.535, segundo dados de 2001), Suíça (132.872, números de 2005), Alemanha (92.251, em 2005), Espanha (80.846, dados de 2005), Reino Unido (57.000, em 2005), Venezuela (53.477, números de 2001) e Luxemburgo (41.690, dados de 2001).
O Observatório da Emigração divulgou ainda que em 2010, os três países que acolhiam o maior número de portugueses eram França, Brasil e Estados Unidos. Os dados divulgados por aquele organismo não incluem luso-descendentes nem pessoas que adquiriram a nacionalidade portuguesa. Os números foram actualizados a 24 de Janeiro, e não incluem os mais recentes, relativos a 2012, que poderão ter sido elevados como reflexo do agravamento das condições económicas do país. Recorde-se que no final de Outubro do ano passado, o secretário de Estado das Comunidades admitia que em 2012 poderiam repetir-se os números de 2011, que apontavam para 100 mil saídas do país.
O Observatório da Emigração foi criado em 2008, com base num protocolo entre a Direcção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas e o CIES/ISCTE - Centro de Investigação e Estudos de Sociologia,/Instituto Universitário de Lisboa. Tem por objectivos produzir e disponibilizar informação sobre a evolução e as características da emigração e das comunidades portuguesas e contribuir para a definição de políticas públicas nesse domínio.
Ana Grácio Pinto

Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios