FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2012
O Emigrante/Mundo Português foi receber os compatriotas à fronteira
2012-08-08
Cumprindo uma tradição já com duas décadas, O Emigrante/Mundo Português esteve em Vilar Formoso numa ação de boas vindas a todos os nossos compatriotas, que no último fim-de-semana de julho chegaram aos milhares para o sempre desejado reencontro com a família e as esperadas férias de verão. Durante três dias, os emigrantes portugueses que por lá passaram receberam uma edição especial do jornal, com conselhos de verão e informação especial para a circulação nas estradas, em especial para as formas de adquirir a possibilidade de circulação nas SCUTS, acompanhado por uma fresquíssima garrafa de água…

Na chegada a Portugal para o habitual período de férias, os emigrantes que passaram a antiga fronteira em Vilar Formoso, distrito da Guarda, entre 27 e 29 de julho, tinham a recebê-los uma equipa de O Emigrante/Mundo Português. Para além de lhes dar as boas-vindas, a equipa entregou a todos uma edição especial do jornal, com conselhos de verão e informação importante para a circulação nas estradas, em especial para as formas de adquirir a possibilidade de circulação nas SCUTS e ainda.
Numa ação que recebeu o apoio da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e ainda da ADENE-Agência para a Energia, da EDP, do Millennium BCP, da água mineral Vitalis (grupo Unicer), dos Congelados Moreira e da Conserveira do Sul, a equipa deste jornal presenteou a todos com um saco que continha de diversos brindes, como uma garrafa de água fresquinha, patés e uma lâmpada economizado, sempre bem-vinda em tempos que apelam à economia.
"Até nos matam a sede quando chegamos ao nosso país", afirmou bem humorado um emigrante em França, depois e receber o jornal e uma garrafa de água fresca.
Durante três dias, foram milhares os carros de emigrantes portugueses que atravessaram a antiga fronteira no norte de Portugal, maioritariamente vindos de França, Suíça e Luxemburgo, mas também de outros países, como a Alemanha e a Inglaterra. Mas este ano, para além das matrículas estrangeiras que identificavam a proveniência destes portugueses, a novidade foi a grande afluência de carros com matrículas portuguesas, a comprovar o fenómeno de uma emigração recente de cada vez mais portugueses.
As saudades da família, dos amigos e da terra eram mais fortes do que o cansaço das longas horas na estrada, e os compatriotas não escondiam a alegria por voltarem a pisar o solo do país natal. "Até que enfim, já chegamos ao nosso país", foi o desabafo feito por um português residente na Suíça ao nosso jornal.
Os automóveis que chegavam traziam maioritariamente famílias inteiras, mas também se viam carros com jovens emigrantes. Sábado, dia 28 de julho, foi o dia de maior afluência de chegada, e que obrigou os agentes da GNR a realizarem um maior controle do trânsito.
As boas-vindas também foram dadas pelo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, que entre apertos de mão, apelou aos emigrantes que entravam em Portugal para que conduzissem com" segurança" nas estradas nacionais. "É importante que conduzam com segurança, que não haja acidentes, que regressem ao país, que desfrutem dele, que contactem com as famílias e, obviamente, que tenham a melhor estadia possível", afirmou José Cesário.
A.G.P.

Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios