FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2012
Migrações: Nova onda de emigrantes portugueses em França «não faz barulho»
2012-08-08
Coordenador da pastoral dos portugueses em França sublinha o papel dos sacerdotes em serem «pontes»

Lisboa, 08 ago 2012 (Ecclesia) - O pároco da comunidade portuguesa de Versalhes considera muito difícil chegar até aos novos emigrantes portugueses que chegam a França.

«É uma migração que não faz muito barulho porque são emigrantes que já viveram numa situação boa em Portugal, a crise fez com que saíssem e chegam tímidos, envergonhados e com a necessidade de serem acolhidos», realça o padre Geraldo Finatto, em entrevista ao programa Ecclesia na Antena 1, a ser transmitido hoje pelas 22h45.

Muitas famílias portuguesas, da «primeira geração» têm acolhido jovens recem chegado a França.

«A solidariedade que encontram nas famílias torna-se o elo de ligação com o país e com a comunidade», acrescenta.

O padre Geraldo Finatto confessou ainda que, quando chegou a França há 27 anos, as comunidades portuguesas estavam muito afastadas e houve um grande trabalho dos padres para se tornarem «pontes».

«Os migrantes necessitam de um padre que goste deles e que tenha respeito pela nacionalidade, cultura e forma de viver a fé», dizia.

Os emigrantes que chegam a França já não procuram a Igreja para se instalarem ou integrarem, «ir ao encontro» é o novo caminho a percorrer.

«Eles já não sentem a fé indispensável o que faz com que haja a preocupação de arranjar uma forma de chegar até eles e os integrar», sublinhou o sacerdote scalabriniano.

A comunidade portuguesa em França é a mais numerosa das comunidades portuguesas na Europa e uma das principais comunidades estrangeiras estabelecidas nesse país, rondando 1 milhão de pessoas, segundo a embaixada de Portugal em França.

PRE/SN

Agência Ecclesia, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios