FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2012
Murça: Parque Urbano inaugurado no dia da Festa do Emigrante
2012-08-07

Murça, 07 ago (Lusa) -- O Parque Urbano de Murça, uma obra que teve um investimento de 1,3 milhões de euros, é inaugurado na quinta-feira, dia em que decorre a tradicional festa de homenagem aos emigrantes daquele concelho transmontano, anunciou a autarquia local.

O presidente da autarquia, João Teixeira, referiu que este parque de "lazer e de promoção" do município está enquadrado no Programa de Regeneração Urbana e vai ser "a verdadeira sala de visitas" de Murça.

A obra integra ainda um posto de venda de produtos locais e regionais, um espaço de parqueamento de autocarros e prevê, numa segunda fase, a reformulação da zona contígua à Adega Cooperativa de Murça e Jardim Herói Milhões.

O parque foi construído com materiais da região, como o granito e o xisto, de forma a integrar-se na paisagem.

A festa de inauguração foi programada para 09 de agosto, no mesmo dia em que decorre a tradicional Festa do Emigrante.

"Esta é uma obra inaugurada pelos representantes do povo de Murça e para que a população da vila e do concelho, dela usufruam", afirmou João Teixeira.

Tal como muito outros concelhos transmontanos, Murça é um concelho de emigrantes e, por isso mesmo, a sua população praticamente duplica no mês agosto, quando regressam à terra natal.

Muitos naturais deste município espalharam-se por países como Luxemburgo, França ou Suiça à procura de melhores condições de vida.

A aldeia de Fiolhoso, no concelho de Murça, é mesmo conhecida como "a mais luxemburguesa de Portugal", visto que a maioria dos seus emigrantes rumou até aquele país.

Durante o ano a freguesia não terá mais de 200 habitantes, já no verão, a aldeia ganha nova vida com a chegada de centenas de emigrantes.

A emigração para o Luxemburgo começou nos anos 60 e, no início dos anos 70, os portugueses já eram a maior comunidade de estrangeiros no país. São atualmente quase 18 por cento da população, estão espalhados por todo o país e todos os anos continua a haver uma nova vaga de emigração portuguesa.

"Esta obra é uma homenagem a todos aqueles que ao longo da vida e da história deram o melhor de si para o desenvolvimento do município e concelho de Murça", sustentou o presidente da autarquia.

PLI.

Lusa/Fim

Porto Canal, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios