FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2012
Luso-americanos “salvam” Festival Português de Boston
2012-04-07

A crise em Portugal atingiu a organização do Festival Português de Boston, um dos maiores e mais diversificados dos Estados Unidos, que conseguiu compensar a quebra de apoios recorrendo mais aos empresários e associações da comunidade luso-americana.

O festival, que se realiza entre 3 de maio e 17 de junho na Nova Inglaterra, região do nordeste dos Estados Unidos onde vive perto de meio milhão de luso-americanos, deverá continuar a crescer em 2012, apesar de os apoios de Portugal "terem sido significativamente reduzidos", "sobretudo no domínio institucional, público e privado", devido à "crise financeira e orçamental", refere o cônsul de Portugal em Boston, Paulo Cunha Alves.  A sétima edição mantém apoios importantes do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, Fundação Luso-Americana (FLAD), Governo Regional dos Açores, Coordenação do Ensino Português nos Estados Unidos, da SATA e TAP, "embora num valor inferior ao que sucedia há dois ou três anos", adianta o diplomata.  "Por essa razão, fomos obrigados a recorrer sobretudo à boa vontade dos empresários e das associações portuguesas e luso-americanas da Nova Inglaterra que, até agora, têm correspondido muito bem, e a campanha de recolha de fundos ainda não acabou", diz Cunha Alves. Na sua sétima edição, o festival tem como objetivo a promoção e divulgação da cultura, língua e tradições portuguesas em Massachusetts. Este ano, é esperada a participação de entre 4 mil e 5 mil pessoas, do Massachusetts e do vizinho estado de Rhode Island, que alberga também uma numerosa comunidade portuguesa. A participação, relata Cunha Alves, tem vindo a crescer de ano para ano, especialmente em 2010 e 2011, graças a um maior esforço de publicitação dos eventos, com um investimento significativo na angariação de fundos e maior envolvimento de luso-americanos empresários e estudantes universitários portugueses na região. "Foi notório o aumento do público, quer nos eventos mais focalizados, como o cinema ou a música, quer nos eventos mais dedicados ao grande público, português e americano, como o Show do Cavalo Lusitano, a Regata dos Botes Baleeiros dos Açores ou a Parada do Dia de Portugal", afirma o cônsul em Boston.  A programação é diversificada, incluindo música clássica, literatura e exposições de fotografia, mas também as tradicionais regatas de barcos açorianos e espetáculo equestre. "Tentamos sempre encontrar um ponto de equilíbrio entre eventos mais populares e os recitais de música ou as conferências temáticas, mais a pensar em determinadas camadas como os amantes da música ou da literatura", adianta. Este ano haverá uma conferência sobre literaturas em Língua Portuguesa, com a presença de Jacinto Lucas Pires e dois convidados, um de Cabo Verde e outro do Brasil. Outra das novidades é uma exposição fotográfica de Luís Pavão sobre o Fado Vadio, "uma vertente menos conhecida no exterior" do género que desde dezembro é património imaterial da humanidade da UNESCO, refere Cunha Alves. No campo do cinema, haverá um ciclo dedicado aos cineastas portugueses António Reis e Margarida Cordeiro na cinemateca da Universidade de Harvard.

Lusa/AO online, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios