FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa 2012
Macau está à procura de portugueses para trabalhar
2012-05-31
Território promete oportunidades de emprego a estrangeiros

Macau está à procura de portugueses para trabalhar. O território multicultural continua a dar prioridade aos seus naturais, mas há múltiplas oportunidades para estrangeiros, sobretudo para aqueles que querem fugir à crise ou que estão desempregados.

Procuram, sobretudo, advogados porque a legislação é igual à portuguesa, mas não só. Também são precisos arquitetos, engenheiros, técnicos especializados e profissionais ligados à área do turismo.

O território tem ainda uma enorme dinâmica na construção, sobretudo associada à indústria hoteleira e turística, o que pode beneficiar estes perfis.

A diretora da Egor Ana Cardoso - que liderou o processo de recrutamento de advogados para o território - disse que existem «fortes oportunidades para os licenciados em Direito», acrescentando que há uma comunidade portuguesa muito coesa no território e um interesse muito grande dos profissionais portugueses. Para a diretora, é nítido que «este é um mercado muito interessante a explorar pelos profissionais lusos, com muitas oportunidades», cita o «Expresso».

Porém, as contratações para Macau gozam de uma especificidade: a língua, que pode ser um obstáculo. Os idiomas oficiais são o chinês e o português, sendo que o mandarim é o mais falado, o que condiciona candidatos a um emprego que implique contacto com o público. O inglês é utilizado como língua de negócios.

Entre os perfis portugueses mais recrutados para Macau estão igualmente os ligados à gestão hoteleira, economia e finanças, com colocação sobretudo na área do jogo. No território existem atualmente 35 casinos e uma extensa diversidade de estruturas hoteleiras.

No final de 2011, Macau tinha para preencher 2.274 vagas de emprego na área das lotarias e outros jogos de aposta, segundo a Direção dos Serviços de Estatística e Censos de Macau. Só o casino Veneza, um dos maiores do território, tem atualmente na sua página online perto de 250 ofertas de trabalho, nas mais diversas áreas.

O território tem ainda uma moderna rede de cuidados de saúde, com hospitais e centros de saúde, existindo médicos portugueses nalguns setores. Mas,também existem mestres de medicina tradicional chinesa. Quanto à educação e para quem tem filhos, existem escolas portuguesas. A pataca é a moeda oficial de Macau, sendo que dez patacas correspondem, a cerca de um euro.

Macau é, desde 1999, a região administrativa especial da China e conta com uma área de 29,7 quilómetros quadrados e cerca de 600 mil habitantes.    

Agência Financeira, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 322

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte-iul.pt

Parceiros Apoios