FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2012
França: Portugueses em Gentilly resistem à crise mas sentem-se longe de Portugal
2012-02-17

Os portugueses residentes em Gentilly, nos arredores de Paris, têm "resistido ao impacto da crise", mas cresce junto destes o sentimento de "abandono" por parte de Portugal. A afirmação é do padre Pedro Marques, da paróquia daquela cidade, onde a presença portuguesa é expressiva.
O sacerdote disse à agência Lusa que, entre as mais de três mil pessoas que frequentam a paróquia lusa de Gentilly, são "pontuais" os pedidos de ajuda e que, em geral, os portugueses "tem resistido ao impacto da crise". "A comunidade tem resistido bem à pressão da crise e tem mantido o seu trabalho. Os pedidos de ajuda são casos muito pontuais e outros também muito concretos, como quando uma pessoa morre e os familiares precisam de ajuda para realizar o funeral em Portugal", explicou. Entre o cenário de hoje e o que encontrou há cinco anos, quando chegou, nota pequenas diferenças, como o fato de chegarem mais pessoas sem terem ainda trabalho. 
Pedro Marques destacou ainda outra mudança que vem observando ao longo dos últimos anos. "No coração desta comunidade está a crescer o sentimento de que o país está a abandonar os portugueses aqui, a começar pelo abandono de pequenos grandes serviços como as aulas de português ou o encerramento de consulados", afirmou à Lusa.  Recordou que há uns tempos foi preciso encontrar um professor para substituir uma colega em licença de maternidade e tiveram que ser os pais e a paróquia a resolver a situação porque o Estado não deu resposta.    

Mundo Português, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios