FR
Início / Recursos / Recortes de imprensa / 2011
Novos emigrantes portugueses no Luxemburgo têm mais dificuldades de integração
2011-11-29

Os novos emigrantes portugueses no Luxemburgo têm mais dificuldades de integração dos que os que chegaram há 40 ou 30 anos ao Grão-Ducado. Agora, ao contrário do que acontecia nos anos setenta, a primeira língua estrangeira é o Inglês e esse facto não ajuda à integração num país onde as línguas oficiais são o Francês e o Alemão.

Segundo o embaixador do Luxemburgo em Lisboa, que esta tarde reuniu com o vice-presidente do Governo, apesar das estatísticas, o país não é um el-dorado, é um país normal e, por isso, antes da decisão de emigrar, deve ter-se em consideração as especificidades do Luxemburgo. Neste momento, um quinto da população do Grão-Ducado fala português, a maioria é natural de Portugal, mas existem também alguns brasileiros e cabo-verdianos.

De visita pela primeira à Madeira, Paul Schmit, além da apresentação dos cumprimentos às autoridades regionais, vai também conhecer o Centro Internacional de Negócios.

dnoticias.pt, aqui.

Observatório da Emigração Centro de Investigação e Estudos de Sociologia
Instituto Universitário de Lisboa

Av. das Forças Armadas,
1649-026 Lisboa, Portugal

T. (+351) 210 464 018

F. (+351) 217 940 074

observatorioemigracao@iscte.pt

Parceiros Apoios